José Campanelli: sucesso em época de PEC

José Roberto Campanelli
José Roberto Campanelli

Os 27 anos de experiência na área de Marketing deram a José Roberto Campanelli uma bagagem e tanto para empreender. Depois de passar por alguns negócio, diante de uma necessidade pessoal, em 2011 nasceu a Mary Help, agência especializada em mão de obra para limpeza.

Em pouco tempo de estrada – são só quatro anos – a empresa tem se mostrado bem sólida e confiante no mercado. Hoje já são mais de 30 unidades franqueadas e Campanelli aposta em uma expansão ainda maior para 2016: chegar a 80 lojas em operação.

O empreendedor é formado em Engenharia de Alimentos, tem pós-graduação em Marketing pela ESPM e finanças pela FGV de São Paulo e possui uma grande visão de mercado. Seu negócio foi pioneiro e já nasceu formatado para o modelo de franquia. A ideia deu certo e, desde então, o modelo vem sendo copiado e Campanelli precisa lidar com a concorrência. No entanto, o empresário não se importa muito com isso e diz que o percentual atendido pelas agências ainda é pequeno. “A concorrência saudável é bem-vinda, pois ajuda o mercado a crescer abrindo espaço para todos e promove a melhoria de qualidade dos serviços”, observa.

Ao Novo Negócio José Roberto Campanelli fala sobre sua carreira, sobre o que o Marketing trouxe para a sua vida, conta seus planos para 2016 e aponta as características de um bom empreendedor. Confira:

Novo Negócio – Durante muitos anos você atuou em empresas multinacionais. Quando o seu lado empreendedor foi despertado?

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

José Roberto Campanelli – Eu me formei como engenheiro de alimentos na UNICAMP em 1977.  Atuei corporativamente como empregado por mais de 26 anos em 2 empresas multinacionais.  A primeira empresa onde permaneci 20 anos e 4 meses foi a antiga RMB (Refinações de Milho, Brasil Ltda.) e atual Unilever, fabricante dos produtos amido de milho Maizena, caldos e sopas Knorr, maionese Hellmann’s, bebidas Ades, entre outros.  Nesta empresa ingressei como engenheiro de alimentos na divisão técnica de uma das fábricas no Brasil ocupando várias funções por 10 anos.  Com intenção de trabalhar em áreas administrativas, após concluir um curso de pós-graduação em Marketing na ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) em São Paulo, fui transferido para o departamento de marketing da mesma empresa onde permaneci mais 10 anos e cheguei ao cargo de gerente de marketing.  Entretanto, atuei antes na área de novos negócios da empresa, onde pude descobrir minha vocação e tendência para inovar e empreender.  Além disso, venho de uma família de comerciantes com vários empreendimentos feitos pelo meu pai e irmãs.

Após deixar a RMB iniciei e mantive por 10 anos um negócio no setor de joalherias. Cheguei a abrir três lojas da marca italiana Blue Spirit que funcionavam em shopping centers de São Paulo capital e interior.  O negócio foi muito bem até ser fortemente afetado pelo aumento dos custos dos metais (ouro, prata, etc.) e pelo aumento dos custos das mercadorias que são em sua maioria adquiridas em Dólar, moeda que se valorizou muito em relação ao Real.

Em paralelo com o negócio de joalherias e na busca por novos desafios, trabalhei também como empregado por mais seis anos como Gerente de Marketing na Açúcar Guarani, empresa do setor açucareiro pertencente ao grupo Francês Tereos.   Finalmente, depois de deixar esta última empresa e vender as joalherias cujos negócios estavam difíceis na ocasião, decidi empreender por conta própria – analisando as oportunidades veio a ideia criativa de iniciar o projeto de negócio Mary Help ao qual me dedico integralmente.

Novo Negócio – Por que decidiu investir em um negócio no segmento de serviços?

José Roberto Campanelli – No início de 2011 encontrei dificuldade na contratação de uma diarista para nossa residência.  Imaginei que o problema poderia ser comum a muitas outras pessoas.  Como profissional de marketing acostumado com pesquisas e números, fui pesquisar sobre o assunto para melhor embasar minha intuição.  Pelo lado da oferta de profissionais, entre diversas matérias jornalísticas que encontrei sobre o assunto, encontrei um excelente estudo publicado em maio de 2011 pelo IPEA, enfocando a situação do empregado doméstico brasileiro no período de 1999 a 2009.  Esse estudo deixou claro que, como tendência, o Brasil estava caminhando para uma redução do número de empregados domésticos e que estava havendo uma mudança no perfil dos trabalhadores, de empregados domésticos mensalista para profissionais diaristas que em sua maioria eram despreparadas para trabalhar e também pra vender seus serviços.   Pelo lado da demanda, percebia-se o aumento da necessidade de profissionais em função do “boom” do crescimento do setor imobiliário, da crescente inserção das mulheres das classes A e B no mercado de trabalho que não tinham mais tempo para cuidar de seus lares, pelo envelhecimento da população demandando assistência de vários profissionais e pelo crescimento no numero de empresas em geral.   Percebi também que enquanto para os serviços de limpeza de grandes empresas e órgãos públicos havia no Brasil várias empresas limpadoras e terceirizadoras de mão de obra, o nicho de mercado representado pela limpeza de residências, micro e pequenas empresas (formado por escritórios, clínicas médicas e odontológicas e lojas comerciais) estava desassistido.

Assim, ficou claro que, cada vez mais, as residências e empresas deveriam encontrar dificuldade na contratação de profissionais e, portanto, estava configurada a oportunidade de investir no setor com uma empresa que facilitasse a vida de quem precisasse trabalhar e de quem precisasse contratar.   A Mary Help foi o elo entre os dois públicos.

Novo Negócio – No início, quais eram suas expectativas em relação ao empreendimento?

José Roberto Campanelli – Em 2011 quando iniciamos, não havia no mercado brasileiro, até então, nenhuma empresa que trabalhasse no mercado de limpeza e cuidados em residências e empresas seguindo o modelo que concebi e iniciei.  Devido à constatação da forte demanda as expectativas de ter boa aceitação no mercado eram muito boas e assim a primeira unidade Mary Help, loja piloto da rede, começou a operar em meados de 2011, mas já formatada para se tornar uma franquia nacional, tanto que em novembro de 2011 se tornou associada à ABF, Associação Brasileira de Franchising.

Novo Negócio – O que sua bagagem de marketing agregou para o negócio?

José Roberto Campanelli – A experiência em marketing e vivência na criação de novos negócios nas empresas onde trabalhei por mais de 26 anos foram importantes no sentido de me dar vivência para que eu cuidasse de todos os aspectos importantes na concepção do novo negócio como criação do conceito, criação e registro da nova marca perante o INPI, no planejamento dos produtos a serem ofertados, teste de mercado da nova empresa que foi criada, etc..

“Não pode faltar ao empreendedor uma boa ideia ou intuição de onde investir, a visão de um produto ou serviço a ser oferecido que seja relevante para a sociedade em geral ou o público-alvo que se deseja atender, a busca através de pesquisas de mercado para obtenção de dados que indiquem minimamente que o produto ou serviço que será oferecido terá algum sucesso de mercado e financeiro”.

Novo Negócio – Hoje a empresa está dentro do que você havia planejado ou se superou?

José Roberto Campanelli – Poderia dizer que a empresa cumpriu com as expectativas e se superou, pelo aumento do escopo do negócio inicial e principalmente por ter criado um segmento novo no Brasil – o modelo de agenciamento de diaristas que criei foi copiado por outras empresas e redes de franquia concorrentes.

No caso das diárias, operando inicialmente na unidade piloto, percebemos que a proposta de equipe de diaristas selecionadas e agenciadas foi amplamente aprovada pelas profissionais diaristas que vêem vantagens em serem agenciadas e também pelas donas de casa e empresários em geral que julgam nosso modelo de trabalho prático e de confiança.  A expansão do negócio como franquia seria então apenas uma questão de tempo.  Após um ano de trabalho na unidade piloto, período em que o modelo foi aperfeiçoado, iniciamos a expansão da franquia com a abertura em julho de 2012 das primeiras unidades franqueadas.  Atualmente a rede conta com 34 unidades em todo o Brasil e com previsão de atingir 50 até o final de 2015. Ao longo destes quatro anos de existência já foram feitas em toda a rede mais de 150 mil diárias executadas por algo em torno de 8 mil profissionais agenciadas.  Em pesquisas de pós-venda diários com clientes para avaliação do índice de satisfação e qualidade dos serviços feitos em residências e empresas de todo o Brasil, a nota média obtida é 9 em uma escala que varia de 0(ruim) a 10 (excelente).  O sucesso foi tanto que a partir de maio de 2013, quando foi aprovada a PEC das domésticas, o nosso modelo de negócio foi copiado por várias empresas que entraram e atualmente disputam o mercado.

A concepção inicial do negócio previa o oferecimento de diárias para diversos fins (lavar, passar, limpar, faxinar, cozinhar, servir de copeira, trabalho de garçonete, babá, cuidar de idosos, etc.) assim como a realização de processos seletivos para contratação de profissionais mensalistas.  Isso se mantém como inicialmente concebido, mas a partir de 2012 a Mary Help passou a oferecer também a terceirização de mão de obra de funcionários, principalmente para empresas e condomínios.

Novo Negócio – Franquias de serviços de limpeza estão em alta na atual situação?

José Roberto Campanelli – O mercado de limpeza, conservação e cuidados com locais e pessoas é enorme e vem crescendo muito nos últimos anos.  Mesmo na recente crise política e econômica que o Brasil tem atravessado recentemente, o setor se mostra relativamente refratário aos problemas.

Novo Negócio – O que não pode faltar na mente de um empreendedor?

José Roberto Campanelli – Uma boa ideia ou intuição de onde investir, a visão de um produto ou serviço a ser oferecido que seja relevante para a sociedade em geral ou o público-alvo que se deseja atender, a busca através de pesquisas de mercado para obtenção de dados que indiquem minimamente que o produto ou serviço que será oferecido terá algum sucesso de mercado e financeiro.  Se tudo for positivo, o empreendedor terá então que fazer um bom planejamento de como implantar seu plano de negócios e finalmente coragem para correr riscos e seguir adiante com esse plano com determinação e perseverança, a despeito das dificuldades e obstáculos que serão encontrados no caminho.

Novo Negócio – A concorrência tem crescido a cada dia. Como a Mary Help passa por ela?

José Roberto Campanelli – Grande parte das residências e empresas no Brasil ainda contrata diaristas diretamente por desconhecerem que existem empresas como a Mary Help onde podem contratar serviços com mais praticidade e segurança.   A parcela do mercado atendida pelas agências ainda é bem pequena.   Neste sentido, a concorrência saudável é bem-vinda, pois ajuda o mercado a crescer abrindo espaço para todos e promove a melhoria de qualidade dos serviços.  Faz o mercado crescer, pois mostra para os consumidores que há alternativas melhores  à contratação direta e promove o aumento de qualidade dos serviços porque obriga todos os “players” do mercado a oferecerem bons serviços com vantagens claras para os consumidores e a sociedade em geral.

A Mary Help, desde sua criação tem ampla aceitação pelos consumidores e vem inovando constantemente, buscando ser sempre referência no mercado.   Recentemente, por exemplo, a Mary Help voltou a inovar no segmento implantando em seu site o sistema de “auto-atendimento”, através do qual um cliente sozinho pode se cadastrar via web e agendar as diárias que necessita.  Certamente a novidade será também copiada pela concorrência.

Novo Negócio – O que você diria para convencer possíveis franqueados a optarem por uma rede no segmento de serviços?

José Roberto Campanelli – Todos podem trilhar o mesmo caminho que eu trilhei e empreender por conta própria.  Basta ter uma idéia criativa, um segmento em que se aposte e trabalhar e vencer os desafios com determinação.  Entretanto, a rede Mary Help, por ter sido a pioneira no mercado tem grande know how acumulado e oferece um “atalho” para quem quer empreender correndo menos riscos.  Creio que seja também seguro investir neste segmento de serviços de limpeza conservação e cuidados com locais e pessoas, pois é um segmento está “driblando” a crise e crescendo na medida em que o país se desenvolve do ponto de vista econômico e social.  Em mercados mais avançados que o Brasil, como por exemplo, os Estados Unidos, o atendimento às residências e empresas é praticamente todo feito por diaristas contratadas em sua maioria de empresas. Nos países da Europa os atendimentos chegam a ser por hora.  A contratação através de agências, apesar de já ser uma realidade no Brasil, é algo ainda muito recente e como tendência, deverá crescer fortemente nos próximos anos.  A regulamentação da chamada PEC das domésticas, cujos direitos garantidos aos empregados irão começar a valer em sua totalidade agora a partir de outubro de 2015, deverá impulsionar ainda mais o faturamento das agências, pois para não ter que pagar todos os direitos trabalhistas, muitos patrões irão se valer de diaristas.

Novo Negócio – Quais são seus planos para 2016?

José Roberto Campanelli – Nossa meta para 2016 será atingir 80 unidades em operação no país, seguindo um plano de crescimento equilibrado e sustentado que permita oferecer o devido suporte à todos os franqueados da rede.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA