Plantio Direto

Plantio DiretoJá ouviu falar em plantio direto? Conheça essa nova forma de trabalhar a terra para a plantação, mais barata e com ótimos resultados!

Você trabalha com uma atividade do ramo da agricultura e notou que a sua plantação vem apresentando menor qualidade e quantidade a cada colheita?  Esse, sem dúvidas, é um sintoma de que alguma coisa está sendo feita do modo incorreto no processo de plantio, sendo necessário identificá-la e corrigi-la o mais rápido possível.

Muitos agricultores enfrentam este problema, que normalmente ocorre devido a falhas no solo, que são ocasionadas devido às situações em que ele é submetido durante o plantio, uma vez que existem fatores que o danificam como, por exemplo, queimadas, arados, erosões, entre outros fatores. Porém, felizmente, é perfeitamente possível corrigir as falhas na terra e conseguir novamente as suas condições naturais.

Atualmente, uma das melhores maneiras de corrigir o solo e obter plantações de qualidade é através do plantio direto, que se cauteriza por ser uma modalidade que visa minimizar as agressões a terra.

Iniciar um plantio direto com o intuito de atingir um plantio de qualidade mesmo sem corrigir o solo ou restaurar suas condições naturais exige um estudo aprofundado sobre a técnica, executando corretamente. É importante frisar que a execução errônea da técnica fará apenas com que gaste tempo e dinheiro, e, com certeza, você não deseja isso, correto?

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Quer obter colheitas com maior qualidade e fugir definitivamente dos prejuízos financeiros? Para te ajudar nós reunimos diversas informações e dicas sobre o plantio direito que irão mudar a sua realidade. Confira abaixo!

O Que é Plantio Direito?

Para promover melhorias na sua plantação é de fundamental importância conhecer todos os recursos que estão à sua disposição. Neste caso, uma das melhores maneiras de se fazer isso é começar entendendo o que é o plantio direto, que nada mais é do que uma técnica diferenciada do manejo do solo, que como o próprio nome diz, caracteriza-se pelo fato de o elemento ser plantado na terra, sem que ela receba um tratamento anterior.

A adoção do método do plantio direto requer o abandono de técnicas tradicionais para preparar o solo como, por exemplo, o uso de trator e arado para revirá-lo e acrescentar elementos exteriores, que normalmente são utilizados para remover os resíduos que restaram da última safra. Pelo contrário, este método estimula o uso dos resquícios de plantações anteriores como adubos naturais para enriquecer a terra.

Claro, você pode utilizar adubos orgânicos e outros produtos que melhorem a terra, isso não fará mal.

Quais os Benefícios do Plantio Direto?

Os processos tradicionais de preparação do solo podem ajudar bastante na germinação das plantas, no entanto, também são capazes de causar estragos, que ao longo do tempo podem se tornar irreparáveis. Foi exatamente pensando nisso que o setor da agricultura desenvolveu o plantio direto, que tem como objetivo frear os impactos do cultivo feito pelos meios comuns.

Em primeiro lugar, o plantio direto serve para reduzir os maus tratos causados a terra antes da semeadura, garantindo que as plantas nasçam mais saudáveis e viçosas. Este processo utiliza menos recursos e ferramentas, o que reflete em uma economia no bolso do produtor rural.

Faça um estudo de como reduzir os custos e rapidamente perceberá que o plantio direto é uma ótima forma de atingir tal objetivo.

Além disso, a partir do momento em que o plantio direto é colocado em prática, o solo não é mexido, tendo mais capacidade para reter água, uma vez que tem maior facilidade para promover a infiltração do líquido. Estas condições diminuem os riscos de erosões, que podem promover a perda de nutrientes por arrasto e acabam prejudicando o crescimento das plantas.

O ideal é iniciar as suas plantações com o plantio direto, caso você resolva se tornar adepto desse método de plantio, porém, existem muitos casos de empresários de sucesso que passaram a utilizar posteriormente a outros plantios essa modalidade.

Dicas Para Fazer o Plantio Direto

Se a sua plantação não vai bem e só está gerando prejuízos, o plantio direto pode ser a solução para os seus problemas. Porém, antes de dar início ao procedimento é importante verificar se a terra oferece as condições necessárias para esta técnica e saber como aplicá-la corretamente. Por isso, acompanhe abaixo as dicas para fazer o plantio direto.

1- Verifique Se a Região é Adequada para o Plantio Direto

Sim, o plantio direto é um método de preparação do solo que traz inúmeros benefícios para as plantações. No entanto, é importante ressaltar que ela não é recomendada para todas as regiões, visto que depende de certas condições climáticas para que possa ser eficiente.

Sendo assim, comece compreendendo que a técnica de plantio direto é mais indicado para os locais que possuem climas mais secos, que apresentam muito calor ou frio, pois estas condições impedem que os restos de outras plantações se decomponham com facilidade, o que pode causar uma espécie de impermeabilidade no solo e atrapalhar o desenvolvimento das futuras plantas fixadas no local.

2- Retire os Resíduos Maiores da Última Safra Para Fazer o Plantio Direto

Um dos objetivos do plantio direto é utilizar os resíduos da última safra plantada para promover o reforço da nutrição do solo, mas vale lembrar que nem todos são benéficos e alguns podem até atrasar o processo de decomposição. Portanto, inicialmente, é indicado retirar aqueles resíduos que são maiores como, por exemplo, cascas e até mesmo raízes.

Nesta situação, o ideal é que a retirada dos resíduos de maior tamanho sejam feitos manualmente, pois o objetivo do plantio direto é interferir o mínimo possível nas condições do solo, o que não aconteceria com o uso de máquinas.  Este processo é mais trabalhoso, mas no final vale à pena.

3- Promova o Arado do Solo Antes do Plantio Direto

Retirou os resíduos grandes do solo? Aqueles de tamanho pequeno e que são imperceptíveis ainda estão lá, não é verdade? Pois bem, na sequência, é necessário triturar os elementos que ainda restaram e transformá-los em matéria orgânica para adubar o solo de forma natural e tornar o processo de decomposição mais rápido.

Mas, como moer os resquícios que estão na terra? A resposta é simples, basta arar o solo, o que deve ser realizado com uma máquina de arar, que tem que ser arrastada repetidas vezes, em movimentos de “vai e vem”. Ao fazer isso, os restos da última safra serão moídos e integrados ao solo, tornando-se adubos orgânicos.

4- Faça a Irrigação do Local Para o Plantio Direto

Conforme já foi dito, o plantio direto é indicado para as regiões que possuem um clima seco, ou seja, que não têm um período regular de chuvas. Por isso, é recomendado fazer a irrigação do local, pois quando o solo fica úmido, a tendência é que os resíduos absorvidos se decomponham com maior facilidade.

O processo de irrigação pode ser realizado de duas formas. Se a área da plantação é pequena, você pode irrigar manualmente, basta ter fácil acesso à água. Agora, se o lugar a ser regado é grande, o procedimento deve ser realizado de forma mecânica, agregando mais praticidade e controle na distribuição do líquido.

5- Aguarde a Decomposição dos Restos da última Plantação

Ok, você seguiu todos os processos do plantio direto? Agora é necessário aguardar a decomposição dos restos da última plantação, o que pode durar entre um e três meses. Levando isso em consideração, o ideal é que o novo cultivo seja programado com antecedência, visto que é preciso esperar os resquícios se decompor e isso demanda tempo.

A decomposição depende basicamente do tipo de produto que foi plantado, bem como da irrigação que o local possui. Por isso é tão importante focar na irrigação adequada, isso acelerará o processo de decomposição e transformação dos resíduos em adubo orgânico, permitindo que a plantação seja iniciada o quanto antes.

6- Use Uma Semeadeira Especial no Plantio Direto

Não, o plantio direto não termina quando ocorre a decomposição dos insumos. Portanto, também se deve tomar cuidado durante a semeadura da nova plantação, que tem que ser feita a partir de uma semeadeira especial, que contenha discos, os quais perfuram o solo, mas sem causar danos.

Depois de preparar o solo e esforçar-se para mantê-lo nutrido, você não quer que tudo vá por “água abaixo”, concorda? Por isso, é recomendado usar uma semeadeira manual, dispensando o uso de máquinas que possam impactar a terra.

7-Use Uma Colheitadeira Especial no Plantio Direto

A colheita da plantação também é um momento que requer atenção para não prejudicar o solo. Por isso, é indicado fazer uso de uma colheitadeira com picador de palhada, acompanhada de um conjunto de facas de aço, pois assim os restos não proveitosos são cortados em pequenos pedaços, preparando o solo para o próximo plantio direto.

O Que Achou do Plantio Direto? Que Tal Experimentar na sua Propriedade?

5.00 avg. rating (89% score) - 1 vote

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA