Como Criar Uma Música

Criar uma MúsicaJá pensou em criar uma música? Veja algumas dicas incríveis que irão lhe auxiliar!

Você ouviu, pelo menos, uma música hoje? “Sem a música, a vida seria um erro”, disse o filósofo Friedrich Nietzsche. De fato, você já parou para imaginar como seria a sua vida sem a existência da música? Extremamente tediosa e sem graça, não é mesmo? Afinal de contas, ela está presente em todos os momentos das nossas vidas, servindo para celebrar com os amigos, embalar romances, consolar nas horas de tristeza, entre tantas outras situações.

Na maioria das vezes estamos acostumados a sermos apenas quem se deleita com as músicas, mas você já pensou como seria criar o seu próprio hit musical? Se você trabalha com música ou está precisando criar uma, saiba que esta tarefa é perfeitamente possível, basta usar a sua criatividade e combiná-la com as técnicas para composição.

Ter inspiração é essencial para fazer uma música, mas também é necessário dominar as métricas das rimas e da melodia para que ela soe bem nos seus ouvidos e no do seu público.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Ao contrário do que muitos pensam, criar uma música não é nada simples, é preciso conhecimento musica, já que exige-se ritmo, harmônica, tonalidades, entre tantos outros fatores preponderantes e que fazem toda a diferença.

Também, é importante que, ao gravar a música, caso deseje algo mais profissional, procure por um estúdio musical de qualidade, no qual serão trabalhados todos os instrumentos e voz de forma separada, depois os mixando e unificando.

Para te ajudar, focamos em encontrar as melhores informações e dicas sobre como criar uma música. Confira abaixo!

1 – Crie o Seu Próprio Método de Composição Para Criar uma Música

Você quer criar uma música bonita, que faça sentido para os ouvintes? Pois bem, para atingir este objetivo é necessário que você esteja à vontade no momento da elaboração da música, logo é indicado criar o seu próprio método de composição, sendo preciso encontrar o modo que mais funciona ao seu comportamento, criatividade e habilidades musicais.

Por exemplo, o famoso compositor, Peter Gabriel, caracteriza-se por primeiro compor a melodia da música e posteriormente preenchê-la com uma letra que combine com o som. Neste processo, ele vai criando o som e inserindo sílabas sem nexo, apenas para ritmá-lo. Teste diferentes formas de composição até encontrar aquela que mais se adapta às suas necessidades.

Também, existem pessoas que primeiro desenvolvem a letra da música e, apenas depois disso, iniciam a composição melódica e rítmica, tentando encontrar o equilíbrio ideal entre a melodia e letra.

A também quem goste de criar letras que dizem respeito ao que sintam no momento, já outros buscam pela necessidade das outras pessoas. É importante que você lembre que não existe “um jeito certo”, mas sim o que se adéqua melhor a forma que você gosta de criar uma música.

2 – Trabalhe a Estrutura ao Criar Uma Música

Todo e qualquer música, independente do ritmo musical que pertence, tem uma estrutura, sendo necessário trabalhá-la corretamente. Praticamente todas as canções possuem uma fórmula bastante conhecida, sendo compostas por uma introdução, uma estrofe, um refrão, seguida por uma ponte, outra estrofe, inserção do refrão e uma conclusão, que muitas vezes termina repetindo o refrão.

A introdução da música pode ser feita de forma instrumental, com uma pequena parte do refrão ou uma descrição sobre a situação que está sendo cantada. As estrofes são as partes mais consistentes da música, devendo serem aproveitadas para apresentar a poesia/situação de forma mais profunda, podem ser construídas três estrofes de exposição. É importante ressaltar que as estrofes precisam rimar.

O refrão é o ápice da estrutura da música, na qual tudo fará sentido, que deve ser composto por uma ou duas estrofes, que apresentam uma métrica igual, rimando. Na sequência, vem a ponte, que é considerada a segunda parte da música, se caracterizando por ser a virada ou segunda exposição da história, podendo haver alteração do ritmo. Para finalizar a estrutura da sua composição é feita a conclusão, que pode repetir o refrão ou inserir um fato novo, fazendo uma parada dégradé ou repentina no ritmo da canção.

Tenha em mente que o refrão precisa ser algo que ficará “na mente das pessoas”, elas precisam se lembrar do refrão, ficar fácil de cantar, é preciso que elas memorizem ele rapidamente.

A estrutura acima frisada para criar uma música não é única, você pode desenvolver como bem entender, porém, a mais comum é a mencionada.

3 – Exercite a Escrita de Música

Você quer muito, ser um bom compositor e obter reconhecimento pelo seu trabalho? Então, pare de apenas pensar em escrever música e passe a escrevê-las, tenha em mente que a perfeição vem junto com a prática. Crie o hábito de colocar todas as suas ideias de letras e melodia no papel, assim, você evita esquecê-las e pode aprimorá-las conforme o seu conhecimento musical.

Uma boa dica é determinar um número de canções a serem escritas por semana ou mês. Calma! Você não precisa estipular um número alto de composições, pode até ser uma única música mensalmente, desde que seja muito bem trabalhada e construída.

Claro, existirão dias que você se sentirá inspirado e conseguirá cria mais canções, já em outros será extremamente difícil, mas tente conseguir atingir a quantidade de músicas estabelecidas a longo prazo.

4 – Escute Todos os Tipos de Música

Atualmente vivemos a chamada Cultura do Remix, em que quase tudo que é criado tem referências de algo que já existe. Por isso, para enriquecer o seu repertório e buscar inspiração, é indicado escutar todos os tipos de música ativamente, mesmo aqueles gêneros que não fazem muito o seu estilo.

Ao ouvir todos os gêneros musicais, você apura o seu gosto e passa a conhecer e atender as mais variadas métricas que podem ser utilizadas para compor uma canção. Não se deixe levar apenas pelo lado emocional das músicas, procure escutá-las várias vezes para estudar as suas estruturas.

5 – Obtenha a Técnica de Construção de Música

Não é preciso ter um diploma para fazer uma canção, mas estudar música é essencial para ser um bom compositor. Tendo isso em vista, procure obter a técnica de construção de música, sabendo que a harmonia corresponde aos arranjos de acordes, combinada com a melodia, que os acordes são as claves reunidas até formar um ritmo.

Para criar uma música é indicado conhecer sobre instrumentos musicais, assim é possível utilizá-los no momento da composição, chegando a um resultado mais completo em toda a estrutura da canção, combinando a letra com a melodia.

6 – Aproveite os Momentos de Inspiração Para Criar Uma Música

Por mais conhecimentos musicais que se tenha, nem sempre você está inspirado para criar uma música. Sendo assim é necessário aproveitar os momentos de inspiração. Não deixe nenhuma ideia passar em branco! Decore a letra ou melodia que você pensou, escreva ou grave em arquivo de áudio.

Você está passando por um momento triste ou alegre? Que tal canalizar os seus sentimentos e transformá-los em música. Pense na sua situação e procure transmiti-la para as outras pessoas, mas cuidado para não fazer uma composição pessoal demais, pois isso pode fazer com que o público não se identifique com a letra.

7- Verifique Se a Música Combina Com a História

Ok, você escreveu a letra da música? Agora é o momento de verificar se a música em sua totalidade combina com a história. Por exemplo, de nada escrever uma canção alegre e para cima se o arranjo for triste. Comece analisando estas duas partes separadamente.

Feito isso, junte a letra e a música para analisar se estão em perfeita harmonia. Para a sua análise ser eficiente, uma boa dica é pedir a opinião de outras pessoas para saber se elas também estão entendendo o mesmo que você.

8- Equilibre a Repetição e a Variedade da Música

Você, muito provavelmente, já ouviu falar nas músicas chicletes, aquelas que grudam na cabeça, não é mesmo? Criar um refrão que é repetido várias vezes pode tornar a canção contagiante, fazendo com que quem a escute fique com ela no pensamento por horas.

No entanto, é necessário ter parcimônia na repetição dos refrãos, uma vez que uma música chiclete também pode causar a repulsa dos ouvintes. Portanto, recomenda-se equilibrar a repetição com a variedade, intercalando os refrãos com o desdobramento da canção.

9- Determine Um Gancho para a Música

As boas músicas são aquelas que as pessoas querem escutar várias vezes e que perduram por um longo tempo. Todas as canções que alcançam este objetivo possuem um fator semelhante, elas contam com um gancho, que é algo que desperta a emoção do ouvinte, fazendo com que ele se identifique com ela.

Na maioria das vezes o gancho é instalado no refrão da música, podendo até mesmo ser uma única frase. Por exemplo, um dos fenômenos musicais dos últimos tempos foi a música “Ai Se eu Te Pego”, do cantor Michel Teló, cujo gancho é “Nossa, nossa… Assim você me mata”. O gancho tem que ser algo que una o refrão e o desdobramento da canção.

Estude composição rítmica, harmonia e construção de estrofes, isso fará toda a diferença ao criar uma música.

Pronto Para Começar a se Aventurar e Criar Uma Música?

2.75 avg. rating (57% score) - 8 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA