Produção de Tomate Seco

Produção de Tomate Seco
Produção de Tomate Seco

Largamente usado pela culinária, especialmente em saladas, sanduíches, risotos e pizzas, o tomate seco marca presença sempre que possível. Por conta disso, uma ideia de negócio pode ser a comercialização dele.

A secagem de alimentos é uma técnica que está em franca expansão e hoje em dia é bastante comum a existência de produtos assim em mercados, bares e restaurantes.

Mercado brasileiro de tomate seco

Os alimentos desidratados ainda não são muito difundidos no Brasil, contudo, a boa notícia é que por ser ainda um mercado nascente tem grande potencial para se desenvolver bastante, pois esse tipo de mercadoria traz muita praticidade e conserva as mesmas vitaminas por muito mais tempo. O seu prazo de validade é de seis meses, bem diferente de um tomate in natura.

Além disso, no caso do tomate seco, ele pesa 1/15 do peso original, ocupa pouco espaço, conserva a quantidade de vitaminas, é compatível com outros alimentos secos, como sopas, cremes e substitui o tomate natural, sendo então um novo ingrediente para novas receitas.

Levando em conta que o tomate é um alimento facilmente perecível, a produção de tomate seco então é uma excelente alternativa para aproveitar o excedente da produção e comercialização do tomate natural, evitando assim o desperdício, além de levar ao consumidor a possibilidade de experimentar uma mercadoria com sabor diferente e que pode ser conservada por mais tempo.  Tendo essa informação em mãos, o produtor deve investir pesado em marketing para mostrar tudo o que há de melhor nesse alimento.

Clientes da produção de tomate seco

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Os clientes da produção de tomate seco são bares, restaurantes, pizzarias, supermercados, delicatessens, padarias e lanchonetes. O importante aqui é verificar qual o tipo mais adequado que será atendido pelo negócio, pois, por exemplo, restaurantes e pizzarias adquirem o produto a granel, por conta dos preços e isso não é um tipo de produção para pequenos produtores.

Uma pesquisa de mercado é muito indicada para conseguir traçar o perfil daqueles que serão atendidos pela fábrica.

Como divulgar a produção

A produção de tomate seco deve ser divulgada, em um primeiro momento, por meio de encontros entre os donos dos estabelecimentos, que serão possíveis clientes, e o empreendedor. É através dessa conversa empresarial que os clientes em potencial poderão conhecer um pouco mais sobre o tomate seco feito por tal produção e a partir disso conseguir ter contratos.

Levar material de divulgação, como folder, é uma opção que ficará com esse cliente para ser lido no momento que ele quiser. Montar um site com as informações bem distribuídas e fáceis de serem encontradas (máximo de três cliques) deve também ser um caminho para tornar mais conhecida a produção ou fazer o envio de email marketing. Isso porque no folder que é entregue aos donos de estabelecimentos, por exemplo, há o endereço do site para que eles possam acessar com mais calma e tirarem possíveis dúvidas.

Além de tudo isso, é importante ressaltar que a produção de tomate seco é voltada para estabelecimentos e esses é que serão os vendedores para os consumidores finais. Sendo assim, o dono da produção não pode esquecer-se desse público e também deve procurar atingi-lo para divulgar o seu negócio. A estratégia aqui é ter folhetos em mercados ou anúncios em jornais locais. Na verdade, a mídia escolhida será aquela mais consumida por todos esses clientes.

Produção de tomate seco

A fabricação de tomate seco tem origem nos vilarejos do sul da Itália e está com grande crescimento por lá e em todo o mundo. Nos EUA, por exemplo, ainda é bastante comum ver a fabricação do alimento feito artesanalmente, com secagem feita no sol. Em seguida, ele é temperado, envazado com azeite para sua conservação e disponibilizado nos mercados, sendo um produto bastante vendido.

Aqui no Brasil, a realidade é um pouco diferente. Como ainda não existe tanta produção de produtos secos exatamente porque o mercado consumidor ainda está conhecendo tal mercadoria, o empreendedor que quiser despontar nessa área terá de realizar uma grande pesquisa para poder fazer um planejamento de todas as qualidades existentes no produto e usar essas informações para persuadir as pessoas a consumirem o tomate desidratado.

Uma boa argumentação é que o nosso país é grande um produtor agrícola e como todos sabem, o desperdício acontece no mesmo ritmo também. Para evitar então essa situação, produzir produtos secos é uma ótima alternativa para que os altos índices de perda possam ser reduzidos, já que eles se conservam por muito mais tempo. Esse é um caminho a ser explorado, especialmente em tempos de valorização da natureza, do ser humano e da sua qualidade de vida.

Outra orientação é que a produção de tomate seco deve ser direcionada ao fabricante de pequeno porte por ser mais ágil e atender rapidamente o comércio.

Equipamentos, produção e infraestrutura do ambiente

Para montar uma fábrica de tomate seco, é preciso ter desidratador, tanque, bandejas de alumínio, utensílios diversos, aparelho de ressecamento e mesa de corte.

O tomate passa por uma pré-lavagem no tanque com bucha e detergente neutro e depois passa por sanificação por um período de 20 minutos em solução de cloro. Depois é lavado novamente para que o cloro em excesso seja retirado.

O desidratador faz toda a diferença no tempo de validade do produto, porque é esse equipamento que realiza o ressecamento do tomate na medida adequada para o consumo.

O ambiente onde os equipamentos serão colocados deve ser dividido em espaço de lavagem, produção e processamento final para o produto ser embalado. Além disso, é necessário ter um espaço onde irá funcionar a área administrativa, que é exatamente onde o dono do negócio ficará e também onde atenderá os clientes.

Localização da produção de tomate seco

Escolher um imóvel adequado para produzir tomate seco é fundamental para o sucesso do empreendimento. Existem quatro aspectos essenciais que devem estar incluídos no momento dessa definição: clientes, bairro, fornecedores e concorrentes.

Em primeiro lugar, o cliente: onde ele está? Quem é ele? Como oferecer o produto de maneira que a clientela sinta-se satisfeita? Antes de sair pelas ruas da cidade indo atrás daquele lugar desejado, é importante ter como norte o público-alvo, pois são as características dele que vão orientar o melhor lugar para se estabelecer, pois todo negócio deve estar perto do seu consumidor.

Já visto isso, é hora de o empresário partir para o segundo detalhe: a localidade. É um bairro de fácil acesso? É seguro? Tem pontos de ônibus e todo tipo de transporte público por perto? Tem local para estacionar? O imóvel está regular junto à prefeitura? Foram feitas obras posteriores à elaboração original da planta e essas modificações constam no documento? Os serviços de água, esgoto, telefone, luz, segurança pública e internet são satisfatórios? Respondidas essas questões, é o momento de analisar os fornecedores.

Aqueles que vão vender os tomates in natura estão perto do imóvel onde vai funcionar a produção? O acesso é fácil para eles? Há espaço suficiente para os caminhões e para o descarregamento de mercadoria?

Além desses questionamentos, existem muitos outros que devem ser feitos antes de começar sua produção de tomate seco.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

2 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia, sou Hercilio. Sou proprietário de 18 hectares de terra com água em abundância. Área verde com um clima de montanha e a minha ideia é plantar e fabricar tomate seco e esse tomate seria fabricado com um tomate cereja, seria um teste com esse tomate. Gostaria de uma ideia para que dê certo. Caso contrário, fabricaremos o tomate seco com tomate debora, por ele ser carnudo. Neste sítio, a área é totalmente limpa já existe plantação de banana e inhame. Obrigado pela atenção.

  2. GOSTEI DEMSTA IDEIA; TENHO UMA ÁREA DE APROXIMADAMENTE 7MIL METROS ÁGUA ABUNDANTE E FACIL ACESSO SEM FALAR DA ÁREA VERDE E GOSTARIA DE FAZER ALGO COMO; FRUTAS DESIDRATADAS/ TOMATE SECO/ FRUTAS CRISTALIZADAS ETC…

DEIXE UMA RESPOSTA