Passo a Passo Para Começar Uma Criação de Rãs

Criação de rãsJá pensou em ganhar dinheiro com uma criação de rãs? Veja como é esse negócio.

Você já ouviu falar em criação de rãs? Muita gente tem aversão a este animalzinho, no entanto, a aqueles que os adoram e, inclusive, os consome. Na atualidade, a carne de rã ainda é vista como um alimento, no mínimo, exótico. Porém, há diversos brasileiros que já são adeptos desta iguaria, o que faz com que ela se torne uma tendência de mercado para os próximas décadas.

Já provou carne de rã e aprovou o sabor? Então, que tal deixar de apenas saborear para trabalhar com este produto? O setor de criação de rãs é uma atividade que ainda está começando a andar no Brasil, mas quem souber investir corretamente nesta fase, com certeza, poderá colher bons resultados no presente e futuro.

As rãs se adaptam muito bem às condições climáticas brasileiras, pois necessitam de temperaturas elevadas e umidade para se desenvolver. Mas, se você quer oferecer uma carne de alta qualidade aos seus clientes é necessário tomar cuidados especiais ao criar este animal.

Possuir um viveiro bem estruturado e manter-se em constante observância é fundamental para conseguir fazer com que as rãs se desenvolvam corretamente, não peguem doenças e não “comam” umas as outras, e acredite, acontece!

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Para te ajudar a ter uma criação de rãs de qualidade, em grande quantidade e que realmente gere lucros, criamos esse texto com tudo que precisa. Confira agora mesmo mais informações e nosso passo a passo sobre como começar uma criação de rãs.

Conheça a Origem do Consumo da Carne de Rã

De fato, o consumo de carne de rã ainda é pouco comum no Brasil, principalmente devido ao fato de exigir bastante atenção do produtor, pois as rãs dão trabalho. Porém é uma atividade que já é conhecida e muito praticada em diversos lugares do mundo.

A degustação da carne deste animal vem desde a Antiguidade, sendo registrada nos escritos de Heródoto como uma iguaria, que era servida pelos gregos aos comensais durantes celebrações. Estima-se que na China, a rã é usada como alimento há mais de 40 séculos.

Durante as imigrações europeias, que ocorreram no século XIX, o hábito do consumo de rã passou a ser difundido entre os franceses, italianos, alemães, belgas, suíços, que posteriormente levaram o produto para o Canadá, Estados Unidos, Chile, Argentina e Venezuela. No Brasil, o consumo desta carne se deve aos imigrantes italianos e aos índios, que já haviam incluído os anfíbios em seu cardápio.

Em se tratando do consumo da carne de rã, o Brasil se diferenciou dos demais países em vários aspectos, pois em vez de praticar a calva ou cultivo extensivo, o país preferiu focar na criação em cativeiro, que é batizada pelo nome de ranicultura.

Características das Rãs

As rãs são animais classificados como anfíbios que vivem tanto na água quanto na terra, mas necessitam ficar expostas frequentemente ao clima úmido para se desenvolverem, necessitando de água de qualidade, pois respiram através da pele. Esta espécie é carnívora, alimentando-se de animais de pequeno porte, insetos e vermes.

Além disso, as rãs são consideradas rústicas e precoces, o que faz com que se proliferem e se reproduzam com grande velocidade. Algumas das principais espécies de rãs são a rã-leopardo, rã-verde, rã-americana e rã-touro. Em todas as diversidades, os animais produzem uma carne rica em proteínas.

Por Que Investir na Criação de Rãs?

Você ainda está em dúvida sobre investir na criação de rãs? Pois bem, existem vários motivos que podem contribuir para a tomada da sua decisão. Embora a carne de rã ainda não seja amplamente consumida no Brasil, o produto é muito valorizado no mercado, podendo alcançar bons preços. Por exemplo, 1 kg de carne de rã pode ser comprado por R$ 23,00 no atacado e R$ 40,00 no mercado comum.

As rãs possuem uma boa capacidade de reprodução, fazendo com que o produtor nunca fique sem matéria-prima para comercializar. Além da carne em si, você também pode trabalhar com a exportação da pele da rã, que é muito usada internacionalmente para a fabricação de bijuterias, ou atuar no fornecimento de girinos e imagos para os demais ranicultores.

Veja, a criação de rã permite mais do que apenas ganhar dinheiro com a carne produzida, permitindo que o empresário de sucesso tenha excelentes alternativas de mercado. Uma boa dica é manter relações negociais com diversos tipos de clientes, até mesmo porque você pode vender parte da rã para um cliente e outra parte para outro, como é o caso da carne e pele.

Passo a Passo Para Começar a Criação de Rãs

As rãs são animais rústicos e que precisam de cuidados relativos, ou seja, exigirá um pouco da sua atenção, porém, desde que se preste os mínimos cuidados, as mesmas irão se desenvolver bem e propiciarão bons lucros.

As rãs devem ser submetidas às condições adequadas para que possam produzir uma carne de boa qualidade. Por isso, acompanhe abaixo nosso passo a passo sobre criação de rãs.

1- Escolha um Local Apropriado para a Criação de Rãs

Vai começar uma criação de rã? Esteja ciente de que a sua primeira preocupação deve ser a de escolher o local mais apropriado para instalar o criadouro. Tenha em mente que estes anfíbios não são adorados por todo mundo, além de se proliferarem com velocidade, logo não é recomendado criá-los em ambientes residenciais, pois podem fugir facilmente e invadir a casa dos vizinhos.

Portanto, os locais mais apropriados para estabelecer uma criação de rãs são sítios ou lugares afastados da cidades, que de preferência sejam regiões úmidas e com água em abundância, visto que este fator é essencial para a sobrevivência desse animal.

2- Monte a Estrutura Para Criar Rãs

Você já encontrou o local certo para iniciar a ranicultura? Em seguida, é o momento de montar a estrutura para criar as rãs, que é um processo relativamente barato, promovendo economia para o bolso do produtor.

O fator primordial para criar rãs é contar com água em abundância, que pode ser encontrada em tanques retangulares, que devem ser constituídos por laterais contornadas com cimento ou placas pré-moldadas de argamassa, além de apresentar um declive no fundo para que os girinos se desenvolvam com facilidade.

As rãs são anfíbios, ou seja, vivem tanto na água quanto na terra. Sendo assim, é preciso que o tanque ou piscina natural tenha uma vegetação que se assemelhe ao habitat natural do animal. Jamais utilize criadouros com azulejos, pois esta característica impede o nascimento de plantas ao redor.

O ideal é trocar a água com frequência, pois as rãs necessitam de líquido limpo e com oxigênio para se desenvolverem. O ideal é dar preferência para a água de poço ou de minas, dispensando a água mineral, que pode prejudicar a respiração dos animais.

Para montar o viveiro ideal para as rãs pense da seguinte forma, você deve tentar desenvolver um ambiente que seja o mais próximo possível do seu habitat natural, além disso, colocar uma espécie de “respirador”, o qual mantém a água com oxigênio, semelhante ao utilizado em aquários com peixes, é uma medida a ser adotada.

3- Selecione as Espécies de Rãs

Para dar início à criação de rãs é necessário selecionar as matrizes, que são as fêmeas e machos utilizados para reprodução, que têm que ser comprados com o auxílio de o zootécnico, que pode analisar se os animais estão em boas condições para se reproduzirem.

Na atualidade, a espécie de rã mais usada para consumo é a rã-touro, de nome científico rana catesbeiana, que possui uma capacidade de reprodução maior do que as outras espécies, além de ter mais facilidade para se adaptar aos criadouros e ganhar peso.

Esse aspecto de reprodução e ganho de peso são os principais a ser levado em consideração pelo produtor, além, é claro, do custo para iniciar o negócio.

Veja nosso texto sobre negócios de baixo investimento.

4-Alimente as Rãs

Quando estão expostas ao habitat natural, as rãs se alimentam de insetos, vermes e animais de pequeno porte. Porém, quando a espécie é criada para fins comerciais e deve apresentar uma carne de alta qualidade, o ideal é que seja alimentada a partir de ração específica e balanceada.

A ração deve ser dada às rãs quatro vezes ao dia, sendo em menor dosagem no período em que elas são apenas girinos, ao longo do tempo é possível aumentar a dosagem. Também pode-se alimentar os anfíbios com moscas, que devem ser oferecidas vivas, visto que o animal prefere caçar.

5- Reprodução das rãs

As rãs se reproduzem no próprio criadouro, que deve ser mantido sempre em temperatura ambiente ou quente. Em média, as rãs se reproduzem quatro vezes ao ano, apresentando uma grande quantidade de ovos, os quais devem ser separados em outros tanques para melhor acompanhamento do crescimento.

Os ovos devem ser dispostos no fundo dos tanques e levam em torno de 20 dias para se transformarem em girinos. Vale ressaltar que normalmente 30% dos ovos não se desenvolvem, mas esta condição vai deixando de ocorrer conforme os animais se adaptam aos criadouros.

E Você, o Que Acha de Começar Uma Criação de Rãs?

4.67 avg. rating (89% score) - 3 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA