Como montar uma escritório de advocacia

Por:

Como montar uma escritório de advocaciaJá pensou em montar um escritório de advocacia? Então siga o nosso passo a passo e comece a planejar agora mesmo o seu negócio! A profissão de advocacia é uma das mais requisitadas no mercado e abrange questões judiciais relacionadas aos direitos trabalhistas, fiscais, criminalistas, penais, sociais, entre outros. O exercício da profissão é muito concorrido e o profissional que sabe se destacar no meio é bem sucedido.

A ética e a boa conduta são as qualidades mais procuradas por quem precisa de um advogado, para defender causas delicadas e que exigem tato do advogado. É importante que o profissional ofereça qualidade nos serviços e também condições ideais para fechar negócio com os clientes que visitam o seu escritório de advocacia.

Montar o plano de negócio

O plano de negócio será a ferramenta para desenvolver a sua empresa. É nele que será pensada cada particularidade do negócio para que este tenha o melhor desempenho possível. Ele tratará de questões como localização, preço dos serviços, atendimento ao cliente, delegação de casos e muitos outros assuntos devem ser detalhadamente projetado e planejado.

A primeira coisa que o empreendedor deve ter em mente é a necessidade de pesquisar sobre o assunto, ter uma visão geral das vantagens e desvantagens de ter o próprio escritório de advocacia, o mercado, entre outros assuntos.

Para que o negócio tenha uma ótima administração e boa expectativa de vida é necessário que o empreendedor tenha conhecimento e experiência em advocacia para montar o seu escritório. Caso não tenha, não perca tempo e faça uso dos meios para obter o conhecimento e experiência em advocacia, enquanto vai desenvolvendo sua empresa com o seu planejamento.

Algumas coisas que devem ser consideradas em seu plano de negócio:

  • A maneira como os serviços serão prestados
  • Quantos profissionais irão atuar no negócio
  • Quais tipos de clientes irão atender
  • Quais especialidades estarão disponíveis em seu escritório
  • O estudo do mercado e desenvolvimento de estratégias de divulgação
  • Estabelecer estratégias para lidar com a concorrência

Planejamento financeiro

Um planejamento financeiro bem desenvolvido será muito útil para montar o seu escritório de advocacia. Dedique bastante tempo para essa etapa e faça cálculos precisos baseados na realidade. Uma das primeiras coisas a ser calculada é o investimento inicial, com ele será possível montar o seu escritório de advocacia com toda a estrutura necessária.

Para facilitar a maneira como irá fazer tais cálculos, separe os itens como despesas para a montagem do escritório de advocacia, entre elas, a documentação necessária, localização do escritório, móveis e equipamentos, além da mão-de-obra. Em seguida, leve em consideração os custos para manter o negócio, como aluguel, contas de luz, água e telefone, Internet e salários.

O dinheiro usado como investimento inicial terá de retornar para que o negócio se torne viável e o planejamento financeiro é a peça fundamental para que a empresa inicie com excelência e ótimo desempenho. Para ter o tempo do retorno do dinheiro investimento será preciso muito cálculo e previsão de desempenho com base em médias. Estude bastante e veja se é viável montar seu escritório de advocacia agora ou mais tarde.

Atraindo clientes

O seu escritório de advocacia precisa de clientes e “bons casos” para ser conhecido. Assim, ter uma rede de contatos e fazer divulgação do seu negócio se faz necessário. Escolha os meios mais promissores e faça com que o seu escritório seja conhecido na região, já que quanto melhor divulgar melhor será o lucro do escritório.

Se houver muita concorrência na região onde o seu escritório de advocacia estiver instalado, procure conhecer ao máximo o funcionamento deles e seu modo de operar. Procure também entender os critérios de escolha do cliente e promova ações para atender a esses critérios. Com o tempo, mais clientes aparecerão em seu negócio.

Um dos maiores desafios será fazer com que pessoas que frequentam outros escritórios de advocacia comecem a requisitar os seus serviços. Para isso, utilize bastante sua rede de contatos e tente se valer das estratégias de marketing para promover a sua empresa.

Fluxo de caixa e avaliação dos resultados

Montar o fluxo de caixa é fundamental para a saúde financeira da empresa. Controlar o dinheiro que entra na empresa e o que sai será fundamental para manter o capital de giro em bom estado, além de dar suporte para o planejamento financeiro no decorrer das atividades da empresa. Este fluxo de caixa é essencial para o planejamento do dinheiro que é necessário para a continuação dos trabalhos do escritório.

Com o escritório de advocacia em funcionamento, não deixe de desenvolver um método de apuração de resultados. Escolha um tempo para a análise dos resultados da empresa, seja semanal ou mensal. Monte e confira as previsões de atendimentos, lucros obtidos, eficiência na resolução dos casos, duração e resolução das necessidades do cliente e muitas outras questões.

Esta avaliação serve para melhorar o desempenho no atendimento e, como consequência, o ganho de novos clientes e de maiores lucros.

Atuação com o contabilista

A administração de uma empresa envolve muitas questões de impostos a descontar, nota fiscal do serviço realizado, entre outros pontos. Além disso, ainda existem as questões relacionadas com o tratamento de causas de clientes que fazem parte do seu escritório de advocacia. A contratação de um contabilista para tratar de assuntos administrativos será muito útil. Assim, o empreendedor terá mais tempo para lidar com o atendimento dos seus clientes enquanto o contabilista age.

Escolha bons critérios para escolher o contabilista e leve em consideração fatores como:

  • Conhecimento e experiência do contabilista
  • Satisfação dos clientes atendidos pelo contabilista ou pela empresa de contabilidade
  • Preço cobrado com relação à qualidade dos serviços prestados
  • O cumprimento e respeito do contabilista ao contrato estabelecido

Se cometer o erro de contratar um contabilista que não tenha os requisitos mínimos para gerenciar as questões importantes de seu escritório de advocacia, você pode perder dinheiro. Caso ocorra um erro grave, principalmente, relacionado a questões fiscais e tributárias é a empresa que será responsabilizada até o empreendedor conseguir provar que o erro foi cometido pelo contador.

Não importa em qual área trabalhe, sempre que contratar profissionais ou empresa terceirizada em sua empresa, tenha sempre um contrato para lhe dar garantias.

Este passo a passo de como montar um escritório de advocacia quis dar uma visão geral para você planejar o seu negócio.

Ficou interessado? Deixe seu depoimento:

DICA IMPORTANTE!

Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Contrate uma consultoria, estude em livros, use o kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas não arrisque suas economias em um chute!



14 comments on “Como montar uma escritório de advocacia
  1. Francisco Ribeiro disse:

    Muito interessante a matéria e serve para que os neófitos tenham uma idéia de como iniciar.

  2. rafa disse:

    Não caiam nessa, mercado saturado, ruim, fora que a Justiça não funciona.

  3. Marco Yrigoyen disse:

    Excelente comentário para aqueles que querem se aventurar no ramo jurídico sem a mínima experiência. As dicas realmente vislumbram que nos dias atuais o exercício da advocacia é na essênca uma atividade comercial como outra qualquer. Não há lugar para o glamour do passado nem para amadorismo, devemos atentar que advogado terá de ser um empreendedor nato.

  4. Dr. Thiago Pereira disse:

    Caro amigo,
    Saturado porque você não o conhece como deveria. Saturado para advogados “pés-de-chinelo”, “portas-de-cadeia”, aí sim o mercado está saturado. Por outro lado, quem faz seu trabalho de maneira correta, dá-se muito bem, fica bem de vida em pouco tempo, abre espaço para o glamour da profissão, realiza sonhos e age dentro da ética e do profissionalismo. O mercado é saturado para quem não corre atrás!

  5. Marcia disse:

    Tudo depende da capacidade da pessoa, pensamento positivo e fé em Deus. Tudo dara certo com certeza.

  6. Orlando disse:

    A matéria é interessante e dá uma visão superficial sobre montar o negócio. Como qualquer negócio, deve-se ter entendimento de seu funcionamento e um plano de ação para sua implantação e continuidade. Não se preocupe com o mercado estar saturado pois em todo ramo de negócio há muita oferta e também demanda. Se houver um novo negócio logo ele estará saturado. Então o que vale é prestar um serviço de qualidade, ter integridade, respeito e preço competitivo. E mais importante, ter competência para prestar o serviço e se manter no mercado. Quem tem medo de concorrência já está fadado ao fracasso.

  7. glaucia monteiro disse:

    qual os documentos necessários para abrir um escritório de advocacia???
    grata

  8. Dr. Leonardo Miranda disse:

    Deve haver coragem, ousadia, inteligência, otimismo, planejamento, pois conheço vários colegas que estão vivendo muito bem, basta ter muita determinação, pois a Justiça funciona para quem a busca incansavelmente! Eu sempre vou no fórum pedir para agilizar o andamento dos processos e consigo! Existem processos de milhões de reais! Experiência própria!

  9. Pedro Henrique disse:

    Excelente matéria, porém o que pesa em desfavor do advogado é a questão do marketing e divulgação, pois caso seja adotado de maneira errada entramos na vedação do estatuto que proibi a captação de clientes, porém gostaria de obter mais informações no tocante ao marketing.

  10. Miguel de Accacio disse:

    Excelente comentário, Dr. Thiago. O campo é vasto e há demanda em quantidade.

  11. Eklesius disse:

    Um bom início para o advogado, mesmo sem escritório próprio, é ter uma linha telefônica exclusiva para atendimento aos seus clientes, pois a OAB(do DF pelo menos) disponibiliza espaço físico para contato pessoal com os clientes. Quando o doutorinho ou doutorinha estiver com o retorno adequado, pensar então em montar seu escritório. Apenas por amor ao debate, acho que os advogados “porta-de-cadeia” citados pelo ilustre “Dr” Thiago, estão em extinção após a última mudança do Código de Processo Penal.

  12. Elex disse:

    O grande desafio para os iniciantes é vencer a morosidade do Poder Judiciário carente de servidores e de uma virtualização mais efetiva. A dica que fica é no gerenciamento dos contratos de risco, o qual em algumas regiões é muito comum. Fácil, não é, pois é preciso mais do que ser um bom advogado é preciso ser um bom estrategista.

  13. Bruno disse:

    Ótimo os comentários, lembrando que não será fácil manter uma empresa desse porte, pois existem causas que demoram 10 anos ou mais para sairem.
    Planejamento é essencial, lembrando que o capital investido de inicio não será pouco. Mas para profissionais e quem conhece o mercado, é possível.

  14. MARCELO disse:

    Advocacia no Brasil é para poucos. O brasileiro é pobre e vive endividado. Ou você consegue resultado nas ações ou nada. Depender do cliente te pagar…esquece, é levar calote. O judiciário não funciona, é lerdo, burocrático e inimigo da advocacia. No dia a dia nos cartórios judiciais, é tanta incompetência que você tem vontade de morrer. É muita burrice, que emperra o processo por meses.

    Para o advogado ganhar dinheiro tem que ser anti-ético. Sim tem que ser assim. Tem que enganar e enrolar o cliente. Na pratica é assim. É o criminalista que mente para a família dizendo que tira da cadeia, mas não tira e recebe pelos serviços…. é o trabalhista que suga uma parte das verbas do empregado ou o que é pior, está em conluio com o advogado da parte contrária para simular um acordo… o civilista coitado, esse só ganha se fizer um inventário de alguém com muitas posses (e olha lá), pensão alimentícias milionárias….indenizações já era, hoje dano moral é apenas um trocadinho arbitrado pelo judiciário (lógico, o advogado não pode ganhar muito, assim pensa os juízes, muitas vezes enciumados)… o mercado realmente está saturado, muitos advogados no mercado, o custo para se manter um escritório é alto, aluguel, despesas com luz e telefone, condomínio (se houver), secretária/estagiária. Muitos contratam estagiários e os colocam para fazer trabalho de secretária (é mais barato assim)… enfim, está lastimável o mercado. Para quem age com ética e honestidade, advogar não é o caminho.

    Claro, há exceções, como no mercado de jogadores de futebol. Somente alguns, geralmente apadrinhados, conseguem lugar de destaque. O Brasil é assim, país de corrupção.

    Fora que normalmente os advogados precisam cumular duas profissões. Geralmente advogam e administram imóveis; ou advogam e exercem a contabilidade junto. Senão não rende e não dá lucro o negócio.

    É o cúmulo da decadência. O que tem de advogado prestando concurso para serventia de tribunal não está escrito….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Vai Abrir Um Negócio?

Curta O Novo Negócio!

Divulgue o Novo Negócio

Novo Negocio

Copie e cole o texto abaixo no seu site!
x

740 Ideias Práticas de Negócios (GRÁTIS)!

Faça como 290 Mil Empreendedores, participe do meu grupo particular de negócios e descubra o que é necessário para ter um negócio de sucesso.

(Ou continue na dúvida...)