O Que é Capital de Giro

O Que é Capital de GiroSabe tudo sobre capital de giro? Confira mais aqui e se aperfeiçoe nesse ponto tão importante de uma empresa.

Você já tem ou pretende começar uma empresa? Pois bem, para que ela sobreviva à concorrência e funcione adequadamente no mercado é necessário colocar em prática inúmeros processos. O início de um negócio depende de inúmeras questões, em especial da aplicação de dinheiro, o que permite que as suas atividades possam ser realizadas antes mesmo de obter lucros.

Em se tratando da aplicação de dinheiro em uma empresa, pode-se dizer que, basicamente, existem dois tipos de investimentos/custos, o primeiro é o fixo, que corresponde à quantia empregada na compra dos móveis, máquinas e ferramentas necessários para operar as atividades. Enquanto que o segundo é o capital de giro, que funciona como uma reserva financeira que tem o papel de suprir as necessidades da empresa ao longo do tempo.

O capital de giro é uma das bases de qualquer negócio em todos os momentos, principalmente nos seus primeiros meses de existência, em que o lucro a ser obtido ainda é incerto, mas, mesmo assim, é necessário pagar todas as contas adquiridas e que são fundamentais para trabalhar.

Não raras são as vezes que empresas que tem um grande potencial e um provável futuro financeiro acabam por ir a falência por não conseguir arcar com as despesas ou até mesmo manter um valor em caixa para fazer o giro de produtos. Lembre-se, na maioria dos negócios vende-se de forma parcelada e até cheques, ou seja, o dinheiro não irá entrar naquele exato momento, o que exige ou fazer trocas e pagar um percentual ou ter um capital de giro para receber os valores por inteiro.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Saber trabalhar com o capital de giro não é apenas importante, é obrigatório para que uma empresa consiga manter-se ativa no mercado até se estabelecer, ter a confiança dos fornecedores que, no inicio, não costumam vender a prazo, entre outros fatores. Por isso, preste muita atenção nesse texto e procure o máximo de material sobre o assunto, pois é realmente um dos mais importantes quando se trata de abrir empresa.

Para te ajudar nesse assunto tão delicado e importante, desenvolvemos esse texto com o objetivo de lhe trazer suporte, dicas e mais informações sobre o que é capital de giro. Confira abaixo.

O Que é Capital de Giro?

Entender o que é capital de giro é bem simples, trata-se de um tipo de “investimento” feito no início de uma empresa e durante toda a sua existência. Esta reservar financeira tem um destino certo, que nada mais é do que suprir as necessidades do negócio, ou seja, pagando as dívidas adquiridas e necessidade de adiantamento de valores para tornar o negócio viável.

O capital de giro não precisa ser necessariamente uma quantia em dinheiro, uma vez que ele também pode ser empregado nas contas a receber, nos estoques, no caixa e no banco. Portanto, o capital de giro se caracteriza como um conjunto de valores que são necessários para que a empresa faça com que as suas atividades aconteçam do modo como foram planejadas.

Lembre-se que tudo deve estar dentro do planejamento, você precisa ter algo pré-estabelecido para ser seguido desde o inicio, no momento de começar o seu negócio. Caso você não saiba o que é um planejamento, confira nosso texto sobre a importância de um plano de negócios.

Capital circulante ou de trabalho também são alguns nomes utilizados para o capital de giro, que é considerado uma parte do patrimônio do negócio, que está em constante movimentação, o que faz com que não seja possível precisar as suas disponibilidades ou valores realizáveis, que são as quantias em dinheiro armazenadas no caixa.

Como Evitar as Dificuldades Para Acumular o Capital de Giro

Ao longo do tempo, o capital de giro da empresa terá que ser proveniente somente da realização das suas atividades, dos lucros que elas resultam. No entanto, será possível perceber que haverá alguns transtornos para manter o capital de giro ativo. Veja abaixo como evitar as dificuldades para acumular o capital de giro:

1 – Redução de Vendas

Quem está começando a trabalhar com uma empresa, muito provavelmente sabe que nesta fase os rendimentos são irregulares, ou seja, em um mês se ganha mais e em outro menos, há uma instabilidade, o que se deve a redução de vendas, que são uma parte essencial para garantir um capital de giro adequado.

Veja nosso texto de como reduzir os custos da empresa.

Para que as vendas não sejam reduzidas ao longo das suas atividades, é preciso investir forte neste setor, trabalhando com produtos de altíssima qualidade, capazes de atrair e satisfazer o seu público consumidor, além de prestar um bom atendimento, que é fundamental para fidelizar a clientela e garantir um lucro mais estável.

Também, lembre-se de fazer uma boa campanha publicitária, de marketing e nas redes sociais.

2 –Inadimplência Afeta o Capital de Giro

Você trabalha com a venda de produtos no crediário? Esta é uma ótima possibilidade para aumentar as suas vendas, mas é preciso estar ciente de que esta modalidade também pode gerar inadimplência, que é quando os clientes compram as mercadorias parceladas e não conseguem pagar a dívida em dia, ou mesmo acabam nem pagando, acarretando prejuízo à empresa.

Ao escolher trabalhar com vendas no crediário, também é recomendado criar métodos que sirvam para evitar a inadimplência dos seus clientes. Neste ponto, pode-se praticar juros mais acessíveis ao seu público, além de aumentar a quantidade de parcelas, reduzindo o seu valor.

3 – Aumentos nas Despesas Financeiras Dificultam o Capital de Giro

Os cuidados com a aquisição de dívidas é algo que a empresa deve ter durante toda a sua existência, devendo redobrá-los especialmente nos primeiros meses de trabalho, do contrário, a tendência é que ela contraia contas que estejam acima do seu orçamento, fazendo com que não sobre dinheiro para injetar no capital de giro.

Portanto, é indicado exercer o máximo de controle sobre as contas que a empresa adquire, devendo ser contraídas apenas aquelas que são consideradas cruciais para o seu bom funcionamento. O ideal é trabalhar com um orçamento pronto e com um limite que pode ser gasto mensalmente sem comprometer o capital interno do negócio.

4- Aumento de Custos Compromete o Capital de Giro

Um dos principais motivos que geram a dificuldade de acumular o capital de giro é o aumento de custos, que é algo que acontece naturalmente conforme a evolução dos negócios da empresa. Porém, é necessário que o aumento de custos esteja de acordo com o saldo da lucratividade da empresa, sendo necessário gastar na mesma proporção ou menos do que se ganha.

Antes mesmo de começar a praticar as suas atividades é indicado determinar os custos que serão realizados como, por exemplo, o pagamento de fornecedores e funcionários. Na sequência, sempre que um novo custo se fizer necessário tem-se que listá-lo para que seja realizado um controle rígido e até mesmo averiguar se ele pode ser suportado.

5 – Desperdícios de Natureza Operacional Influem no Capital de Giro

Muitas empresas poderiam potencializar o seu capital de giro se soubessem administrar melhor e cortar os desperdícios de natureza operacional, que são aqueles que acontecem durante a execução das atividades como, por exemplo, o uso inapropriado das máquinas, o que pode aumentar o consumo de energia, tornando a conta de luz da empresa mais cara.

Para evitar este problema e outros semelhantes, uma boa dica é estabelecer mais controle sobre todas as atividades executadas pela empresa, determinando o modo que elas devem ser feitas para que não haja nenhum tipo de desperdício. Também é preciso estar atendo às condições das ferramentas, uma vez que máquinas com problemas aumentam o consumo de energia.

Como Montar o Capital de Giro

Você quer garantir que todos os processos da sua empresa sejam realizados com o máximo de eficiência? Neste caso, um dos primeiros procedimentos a serem tomados diz respeito ao capital de giro, que é essencial para arcar com as dívidas adquiridas. Por isso, acompanhe abaixo como montar o capital de giro.

1- Comece a Empresa Com a Injeção de Capital de Giro

Como se sabe, ao montar uma empresa e começar a executar as suas atividades, ainda não há registros de lucros, o que podem aumentar as suas dificuldades para pagar todas as contas que são necessárias para trabalhar. Sendo assim, comece a empresa com a injeção de capital de giro, que é obrigatório para se manter nos primeiros meses.

O primeiro capital de giro pode ser conseguido através da junção das suas economias ou obtido através de um empréstimo adequado ao perfil da sua empresa, que deve ser reservado e usado apenas para pagar as contas.

2- Mantenha Um Padrão de Capital de Giro

O ideal é procurar manter um padrão de capital de giro, ou seja, uma mesma quantidade de dinheiro, isso será fácil de conseguir se houver mais controle sobre os custos adquiridos e dos desperdícios operacionais.

3- Administre o Capital de Giro

Por fim, é importante administrar o capital de giro, sendo indicado mexer nele apenas para pagar as dívidas adquiridas e nunca para injetar dinheiro em outros setores da empresa, pois isso pode causar um desequilíbrio no seu orçamento.

Agora Que já Sabe o Que é Capital de Giro, Que Tal Por em Prática na Sua Empresa?

5.00 avg. rating (89% score) - 1 vote

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA