Dicas de Finanças Para MPES

Pequeno EmpreendedorOs paradigmas de finanças para micro e pequenas empresas são implacáveis, pois não consideram as peculiaridades existentes em cada micro ou pequena empresa. Isso acontece porque a educação financeira pode levar as pessoas a considerarem sempre os mesmos padrões de gestão financeira.

Acontece que seguir padrões financeiros pode ser bem arriscado e até levar a falência, isso porque entre os padrões de finanças aceitos e estabelecidos pelo mercado podem estar também os mitos de finanças para MPES.

Paradigmas de Finanças Para MPES

Padrões são regras estabelecidas tidas como verdadeiras e nem sempre analisadas e testadas, portanto, acreditar em algo já estabelecido é um risco.

Entre os paradigmas relacionados as finanças está:

Quem Vende Mais Obtém Mais Lucro – muitas das micro e pequenas empresas  lutam para aumentar o volume de vendas achando que é a única solução para os lucros.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Mas, na verdade obter lucro é uma questão entre economia de custos e manutenção da força de vendas. A gestão das finanças para as MPES deve ser realizada com muito cuidado.

Dependendo da margem, o aumento de vendas só atrapalha, pois existem também despesas de vendas.

Pró-labore é Uma Retirada Mensal – o pró-labore é uma retirada de um valor percentual devida ao proprietário e sócios da empresa e claro, para empresas menores é mais fácil a administração do pró-labore, sendo que o valor é determinado pela quantia que cada contribui para a formação do capital social integralizado.

E dependendo da necessidade da empresa e do período de sazonalidade principalmente nos primeiros meses de vida, é recomendável que o pequeno empreendedor não faça retiradas.

Ou seja, não só pró-labore, mas as retiradas em geral devem ser planejadas prevendo momentos de instabilidade financeira.

Lucro x fluxo de Caixa – o fato das micro e pequenas empresas pedir falência, não, está relacionado diretamente ao fator lucro, mas ao fato de não possuir fluxo de caixa suficiente para manter a operação.

Importante: Para Trabalhara Sempre no Positivo, é Essencial Que o Pequeno Empreendedor Fique Atento as Finanças da MPES e Sempre Tenha Fluxo de Caixa!

Uma das principais causas de falência das Finanças para MPES está exatamente a má gestão de capital de giro, por isso, uma das nossas dicas preciosas será quanto a administração da necessidade de capital de giro, vejamos abaixo:

10 Dicas de Finanças Para MPES

Avaliar a necessidade da capital de giro das micro pequenas empresas de forma simplificada, veremos que a necessidade de capital de giro é fácil de ser entendida se o pequeno empreendedor considerar dois fatores:

Ciclo Econômico – consiste na produção real das micro e pequenas empresas que inclui a compra de insumos para transformação em vendas. E o ciclo financeiro que consiste no pagamento de mercadorias até o recebimento pelas vendas.

O que muitos empreendedores esquecem que o aumento de vendas ou de produção afetará também a necessidade de capital para pagamento dos insumos, o que significa é que para receber a empresa poderá gastar muito.

Com isso, a matemática entre gastos com vendas e recebimento nem sempre encontra equilíbrio,seja por conta de valor financeiro ,prazo de pagamento ou recebimento, o importante é que esse desequilíbrio causa desajustamento financeiro e compromete as finanças das micro e pequenas empresas.

O capital de giro sempre deve ser observado pelo pequeno empreendedor, pois sempre que será maior sempre que a produção  produção aumentar, aumentará o capital de giro,por isso, é um dos fatores mais preocupantes para as finanças.

Isso porque, ao produzir ou vender ou muito, a empresa pode ter a ilusão que está auferindo lucro e esquece que as obrigações financeiras da MPES   podem estar crescendo mais do que as receitas recebidas.

Controle Prazos – os prazos médios fazem parte de um controle imprescindível para as finanças das micro e pequenas empresas, isso porque os prazos de pagamento devem combinar com os prazos de recebimento.

Pois, pode acontecer que em um mês a empresa tenha um grande volume de gastos com obrigações e neste mesmo período o recebimento de receitas será menor.

Com tantas obrigações entrando no caixa, como separar capital para o capital de giro? Daí a importância de gerenciar prazos.

O gerenciamento de prazos deve ser realizado desde a contratação de empréstimos,  financiamentos ou  quanto o gerenciamento do recebimento pelas vendas.

Portanto, é necessário monitorar pagamentos e recebimentos.

Controle do Fluxo de Caixa – a formação do fluxo de caixa é importante para a empresa, pois é necessário o acompanhamento diário ou semanal de entradas e saídas.

O fluxo de caixa é um instrumento hábil para planejamento financeiro.

Método do Fluxo de Caixa – talvez o método mais simples para analise do fluxo de caixa é o método direto.

No qual se calcula o saldo inicial + entradas – saídas= saldo final.

Para montar o fluxo de caixa pelo método direto a empresa poderá resumir as contas em um documento que contenha:

Recebimento de Clientes – são recebimentos gerados pela atividade empresarial com a venda de produtos ou serviços.

Outras entradas no fluxo de caixa podem ser: aportes de ações,resgate de aplicações financeiras e entradas diversas.

Saídas

Depois de registrar todas as entradas de capital é necessário que a empresa registre as saídas.

Entre as saídas de numerário estão as saídas administrativas, as principais são:

  • Material de escritório e limpeza, condomínio, aluguel e outros.
  • E outras saídas como: Folha, encargos e benefícios,
  • Serviços de terceiros, Impostos e Taxas e outras saídas.

Analise do Fluxo de Caixa – outra dica que daremos é quanto à análise do fluxo de caixa, isso porque é necessário descobrir se no período considerado se houve geração ou destruição de caixa, considerando se as entradas de capital foram maiores do que as saídas.

É necessário observar se os períodos de baixa geração de caixa são constantes e se há sazonalidades negativas com frequência. Toda essa análise mede a saúde financeira das micro e pequenas empresas e deve dar respaldo para decisões de longo prazo.

Gerir a Dependência de Capitais de Terceiros – depender do capital de terceiros para gerir as operações empresariais é um risco, pois o capital de terceiros implica em juros, dividas e obrigações inadiáveis.

O pequeno empreendedor erra  ao depender do capital de terceiros para organizar as contas e manter o equilíbrio e margem de lucro, a solução pode ser imediatista, mas a consequência é que serão gerados novos compromissos financeiros com terceiros, o que significa uma bolha adiante.

Como vimos toda empresa possui as mesmas responsabilidades no que tange gerir financeiramente suas operações. É necessário avaliar diversas variáveis: custos com atividades, compras, compromissos com terceiros, dívidas, recebimentos e etc.

Afinal, as empresas existem para crescer e se tornarem dinâmicas quanto ao mercado e não para administrar dívidas e apenas sair do vermelho.

O sucesso das micro e pequenas empresas dependem da habilidade do pequeno empreendedor em gerir com eficiência as entradas e saídas do caixa da sua MPES.

Dicas de Finanças Para MPES Que Querem Sair do Vermelho e Prosperar:

Analise as Causas – encontrar onde estão os problemas sobre entradas e saídas de valor é essencial, pois pode ser que o problema esteja relacionado a aumento de custos, volume de vendas, aumento de vendas, obrigações com terceiros, políticas de pagamentos e etc.

Aprenda – atravessar um risco financeiro proporciona um frio na barriga para todo pequeno empreendedor, mas é essencial para crescer e não cometer os mesmos erros.

Para isso, reúna os sócios e realize uma reunião com pauta apenas de questões financeiras, discuta as Finanças para MPES.

Dominar finanças é bem útil para o pequeno empreendedor e ao passo que a micro e pequena empresa aprende a lidar com números, realizar gestão financeira se torna mais fácil e prazeroso.

Saber interpretar indicadores financeiros, analisá-los com o tempo passar a ser tarefa rotineira e com certeza os benefícios virão.

Agora já Sabe Todas as Dicas de Finanças Para MPES! Boa Sorte Pequeno Empreendedor!

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA