6 Etapas Para Aplicar a Demonstração de Fluxo de Caixa

Demonstração de Fluxo de CaixaDificuldades com as finanças na empresa? Veja agora 6 etapas para aplicar a demonstração de fluxo de caixa!

Você é responsável por gerenciar a sua empresa? Se a resposta é sim, você já deve estar ciente do quanto é necessário primar pelos cuidados relacionados às questões financeiras, principalmente no que diz respeito ao dinheiro que entra e sai do caixa. Afinal de contas, qualquer desatenção ou desfalque pode gerar transtornos e comprometer o orçamento do negócio.

É comum as pessoas pensarem que apenas grandes negócios como uma fábrica de chocolate precisam de atenção financeira especial, porém, é até o oposto, os pequenos negócios exigem ainda mais controle, como é o caso, por exemplo, de uma máquina de algodão doce, a qual se tem lucros por venda pequenos (termos de dinheiro).

Para não ser surpreendido por problemas no setor financeiro da sua empresa, o ideal é estabelecer o controle do fluxo de caixa, que se caracteriza por ser as quantias em dinheiro que entram e saem do seu negócio. Este processo pode ser realizado de diferentes formas, entre elas está à demonstração de fluxo de caixa, que é uma espécie de relatório que compreende todas as informações referentes às finanças, ajudando no planejamento e tomadas de decisões.

Um ponto sobre negócios que se deve ter em mente se você deseja ser um empresário bem sucedido é que, todo problema ou acerto em uma empresa, qualquer setor, refletirá diretamente no fluxo de caixa da empresa, seja positivo ou negativo. Por isso, as informações obtidas através do relatório de demonstração de fluxo de caixa são tão importantes, pois facilitará encontrar os pontos que precisam ser melhorados dentro do seu negócio.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Ainda, enquanto fizer o fluxo de caixa, é aconselhável fazer pequenas observações dos porquês a entrada de dinheiro aumentou ou diminuiu. Por exemplo, esse mês entrou menos dinheiro porque o nosso produto que é o carro chefe ficou em falta em tais dias.

A sua empresa precisa ter mais conhecimento sobre os seus ganhos e gastos? Quer ter informações valiosas em suas mãos para tomar as decisões? Para resolver isso, uma alternativa é elaborar uma demonstração de fluxo de caixa, que é composta por basicamente 6 etapas, produzindo resultados eficazes para aprimorar a administração do negócio.

Quer conhecer esses passos e perceber porque da obrigatoriedade da DFC? Descubra agora mesmo as 6 Etapas Para Aplicar a Demonstração de Fluxo de Caixa ou também conhecida com DFC.

O Que é Demonstração de Fluxo de Caixa?

Antes de explanarmos as etapas para elaborar a demonstração de fluxo de caixa, é importante que você obtenha alguns conhecimentos iniciais, até mesmo para facilitar o seu entendimento e saber exatamente o que está fazendo.

Pois bem, o fluxo de caixa trata-se das quantias em dinheiro que entram e saem do caixa da empresa como, por exemplo, os valores das compras realizadas junto ao público consumidor e as contas pagas para promover a manutenção das atividades operacionais.

Já a demonstração de fluxo de caixa é uma espécie de relatório, o qual contém todas as informações que são geradas através do fluxo de caixa, bem como o dinheiro que entrou e saiu em decorrência das vendas, custos fixos e variáveis do negócio. Este documento é produzido de forma bastante detalhada, pois tem como objetivo orientar o administrador que passa a ter uma visão mais ampla do setor financeiro da empresa.

Por isso, é sugerível fazer observações e, inclusive, incluir novas categorias na demonstração de fluxo de caixa, tudo para facilitar o trabalho de quem irá administrar uma empresa.

Por Que Aplicar a Demonstração de Fluxo de Caixa?

A sua empresa ainda não faz a demonstração de fluxo de caixa? Muito possivelmente ela está suscetível a sofrer diversos problemas de organização. Portanto, o primeiro motivo para aplicar a demonstração de fluxo de caixa é o fato deste relatório trazer mais organização para o negócio, uma vez que reúne todos os dados financeiros em um só local, podendo ser consultados com maior precisão.

Além disso, a demonstração de fluxo de caixa também é uma excelente opção para amparar o gestor na elaboração de planejamentos e tomadas de decisão. Por exemplo, se a demonstração apontar que está saindo muito dinheiro do caixa para gastos supérfluos, é necessário se planejar para reduzir os custos da empresa desnecessários, promovendo uma economia nas finanças.

Como Aplicar a Demonstração de Fluxo de Caixa

A sua empresa precisa urgentemente ter mais domínio das suas questões financeiras? Você pode atingir este objetivo através da demonstração de fluxo, que deve ser colocada em prática através de etapas que se complementam. Por isso, acompanhe abaixo como Como Fazer Uma DFC.

1- Levantamento do Dinheiro Para Formar o Fluxo de Caixa

Determine um período em que o relatório irá compreender, podendo ser mensalmente ou bimestral. Para construir a demonstração de fluxo de caixa, o seu primeiro passo é fazer um levantamento do dinheiro que entra no caixa da empresa. Este processo se baseia principalmente nas vendas que a empresa realiza, logo, é necessário começar contabilizando o total de vendas efetuadas e os seus respectivos valores.

Para que a relação de quantias em dinheiro que entram no caixa seja mais precisa, é recomendado utilizar cupons e notas fiscais que possam comprovar os valores pagos pelos consumidores. Também é preciso contabilizar o dinheiro proveniente de outros meios, que não apenas do público consumidor. Todos os dados são importantes e devem ser registrados, do contrário, podem causar furos no resultado da demonstração.

2- Análise do Dinheiro que Sai Para Montar o Fluxo de Caixa

Na sequência, é preciso fazer uma análise do dinheiro que sai do caixa, que é um dos processos mais importantes da demonstração de fluxo de caixa. Nesta etapa, tem-se que realizar um levantamento de todas as contas adquiridas pela empresa. Primeiramente, o gestor tem que separar os gastos fixos dos variáveis para saber o que está demandando mais dinheiro.

Entenda que os gastos fixos são aqueles que a empresa tem que arcar todos os meses como, por exemplo, o pagamento dos fornecedores, o salários dos funcionários, água, luz, internet, aluguel do espaço, entre outros. Já os gastos variáveis são os que não ocorrem todos os meses como uma eventual reforma.  É importante separar estes dados por categoria e dispor os seus valores.

3- Calcule o Total de Rendimentos da Empresa

Você fez a listagem de todos os valores que entram no caixa da empresa? Para dar prosseguimento à construção da demonstração de fluxo de caixa é necessário fazer um cálculo de todos os rendimentos da empresa, basta pegar a lista feita anteriormente e somar todos os valores até chegar ao resultado final.

A princípio, esta tarefa parece simples, e realmente é, mas é necessário prestar bastante atenção no momento de realizar o cálculo, pois qualquer valor esquecido pode causar grandes erros na demonstração de fluxo de caixa, comprometendo a interpretação dos seus dados e levando a planejamentos inadequados. Portanto, cheque pelo menos duas vezes se os valores estão corretos.

4- Calcule os Gastos do Negócio Para Formar a Demonstração de Fluxo de Caixa

Para que a demonstração de fluxo de caixa produza resultados mais eficientes, é preciso que todos os valores de cada setor estudado estejam corretos. Por isso, tem-se que calcular os gastos do negócio, basta pegar a relação de custo construído anteriormente e promover a soma de todas as contas.

Cheque se o valor de cada conta está correto, além de somar os gastos mais de uma vez para se certificar de que o resultado está correto. Fazer a soma dos gastos da empresa é essencial para saber as quantias necessárias para montar o seu orçamento mensal, evitando que falte dinheiro para promover a manutenção das atividades operacionais.

Caso você tenha muita dificuldade em providenciar os cálculos, uma boa dica é procurar por um escritório de contabilidade de sua confiança.

5- Compare a Demonstração de Fluxo de Caixa

Depois de ter em mãos os resultados da soma dos valores que entram no caixa da empresa e dos gastos, tanto fixos quanto variáveis, é preciso construir a demonstração de fluxo de caixa. Neste caso, monte o relatório em formato de planilha, separando as informações por categorias e os seus respectivos valores.

Pode-se também utilizar sistemas gráficos, os quais podem ser facilmente inseridos na planilha através do menu inserir>gráficos do Excel. Uma boa dica é, justamente, fazer o Fluxo De Caixa No Excel.

Após a construção da demonstração do fluxo de caixa em formato de relatório, é preciso promover uma comparação dos seus dados. Por exemplo, um dos focos da sua análise pode ser verificar se a empresa está faturando mais do que gasta ou vice-versa. Dessa maneira, é possível identificar possíveis problemas no orçamento do negócio e trabalhar para solucioná-los.

Outra informação bastante atrativa é analisar, em um período de, por exemplo, 6 meses a 1 ano, quais são os períodos que tiveram mais lucratividade e menos lucratividade, averiguando os motivos que fizeram com que isso acontecesse.

6- Use a Demonstração de Fluxo de Caixa Para Planejamentos

A construção da demonstração de fluxo de caixa é uma boa alternativa para que o gestor tome conhecimento de todas as questões que envolvem o setor de finanças da sua empresa, porém, a sua finalidade não é apenas essa.

A demonstração de fluxo de caixa também pode ser usada para a elaboração de um plano de negócios ou planejamento. Você sabe a importância de ter um plano de negócios?

Por exemplo, se a empresa está gastando mais dinheiro do que ganhando, é possível fazer uma reestruturação do orçamento, diminuindo os custos que são desnecessários.

O Que Achou da Demonstração de Fluxo de Caixa? Pronto Para Melhorar o Seu Negócio?

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA