Como Empreender Na Crise Com Sucesso?

Se você estiver na faixa dos 38 anos como eu, você deve se lembrar de assistir na sua super Tv, que 30 anos atrás pegava apenas 4 canais, a dança das cadeiras.

Aquela brincadeira em que os participantes giram em volta de várias cadeiras ao som de uma música. Como sempre há uma cadeira a menos do que a quantidade de participantes, quando a música para alguém fica de pé e é eliminado.

Em momentos de crise é mais ou menos assim, quando o som das vendas na caixa registradora para o competidor mais desatento sai do mercado.

O Que É “A Crise”?

Crise é um termo genérico para uma sequência de acontecimentos que de modo geral diminui os recursos financeiros transitados de uma área para outra no país. Para os mais técnicos, a crise causa uma queda no PIB – produto interno bruto.

Com isso as empresas vendem menos, o governo arrecada menos impostos, logo, gasta menos, o que novamente faz cair o volume de dinheiro girado nos negócios gerando um círculo vicioso de queda.

Empreender Na Crise e PIBPor isso esta medida do governo federal de liberar recursos do FGTS para os trabalhadores, o que é uma forma de injetar dinheiro na economia na tentativa de quebrar o ciclo de declínio.

Nem Tudo Está Perdido, Mesmo Na Crise!

Quando falamos em crise, pensamos em uma queda geral. No entanto, mesmo na crise há áreas que vão bem, como é o caso da agricultura, a qual com a atual cotação do dólar tem melhores resultados do que antes da “crise”.

Há também áreas que sofrem pouco e áreas que são muito afetadas pela crise.

700 Ideias de Negócios

Dito isso, eu me arriscaria a dizer que empreender na crise é a mesma coisa que empreender fora dela, uma vez que ao fazer um planejamento você pode evitar as áreas problemáticas modelando um negócio com maiores chances de sucesso.

Você pode ainda entrar em uma área afetada pela crise com um modelo de negócios adaptado, já considerando as variáveis econômicas e seus desdobramentos.

Empreender Na Crise É A Mesma Coisa Que Empreender Fora Dela.

A essência de empreender é correr riscos calculados, então, você considera a crise no seu planejamento e segue em frente.

No caso de uma empresa existente, esta sim, deve se fazer ou rever seu planejamento estratégico para analisar como a crise afeta seu modelo de negócio.

Ah, ter um pequeno negócio não é desculpa para não ter ou não fazer um planejamento.

Tocar um negócio sem um plano é como entrar no seu carro para uma viagem sem destino, sem conhecer a rota e sem data para chegar. Você pode esperar fortes emoções. rsrs.

O que acontece em momentos de crise?

Certo, quando a economia não vai bem há uma queda no volume geral de mercadorias e serviços comercializados. Então, as empresas existentes ao reagirem para tentar sobreviver:

  • Cortam custos operacionais
  • Fazem promoções
  • Diminuem o preço de venda (uma opção que eu particularmente não gosto)
  • Mudam posicionamento dentro do mercado,
  • Diminuem a qualidade dos produtos para cortar custos, etc.

Como Empreender na Crise

Todos estes movimentos afetam ainda mais o mercado e como os concorrentes se sairão no período de crise.

De qualquer modo, se o volume de vendas se manter em queda, em algum momento uma parcela pequena das empresas não resistirá e fechará as portas.

Empreendendo na Crise, exemplo prático.

Vamos trabalhar com o case de um supermercado. Na crise as pessoas compram menos mercadorias, eliminam os supérfluos e substituem produtos mais caros por outros com preços mais em conta. Com isso o volume total de vendas dos supermercados cai.

Acontece que as empresas têm uma capacidade instalada fixa de funcionários, espaço físico, equipamentos etc. Imaginemos que o supermercado esteja utilizando 70% da sua capacidade total. Com a queda das vendas, ele passa a ter recursos subutilizados e que são custos para o negócio.

É por isso que as empresas demitem funcionários, vendem máquinas e equipamentos e quando não tem mais jeito fecham as portas.

Em outras palavras a empresa deve vender um valor mínimo para bancar esta capacidade instalada. O chamado ponto de equilíbrio. E se isso não acontece a empresa começa a operar no prejuízo, o que repetidamente leva à falência do negócio.

 

Clientes Supermercado CriseAgora imagine uma cidade com 5 supermercados. Neste cenário, o volume de vendas vai caindo, cada supermercado vai faturando menos.

Eventualmente eles cortarão custos, demitirão funcionários até que em um determinado momento, um dos 5 fechará as portas.
Normalmente o negócio com menor eficiência é o mais prejudicado e muitas vezes o primeiro a sair do mercado.

Crise Fechamento Supermercado

Neste momento, o mercado local agora com 4 concorrentes, se ajeita novamente.

Os clientes do supermercado que fechou serão automaticamente distribuídas aos outros 4 supermercados restantes.

Isso acontece porque os clientes do supermercado falido ainda precisam fazer as compras mensais para abastecimento de suas residências.

Com 4 supermercados é preciso analisar as vendas e ver se a queda na demanda estabilizou, se as vendas vão continuar caindo ou se vão melhorar.

Em outras palavras é preciso analisar a tendência de vendas para o segmento de supermercados nesta cidade específica.

Talvez a demanda possa ter se ajustado à oferta e o mercado se equilibrado novamente. Neste caso, se a “crise” estiver estável, provavelmente os 4 supermercados se mantenham em pleno funcionamento.

Claro, sempre é possível entrar um novo supermercado, o qual terá que disputar clientes com os outros 4 e novamente, em algum momento, o mais fraco, mais lento, será eliminado.

Seleção natural na Crise

O mercado – oferta e procura – funciona como um organismo vivo se adaptando às mudanças do ambiente (economia, política, concorrência, etc).

E como na seleção natural de Charles Darwin, eliminando os menos preparados para o novo ambiente. Neste caso ambiente empresarial.

 

O Tamanho de Um Segmento de Mercado É Praticamente Fixo

Ao iniciar quase que qualquer tipo de negócio – uma loja, uma startup, uma prestadora de serviços, um negócio online ou até mesmo uma atividade para renda extra – você terá que tomar clientes da concorrência.

Seja a concorrência fornecedora de produtos iguais aos que você vai vender (concorrência direta) ou de produtos substitutos.

Por exemplo, se você começa a distribuir quentinhas em uma microrregião, os clientes que comprarem de você provavelmente deixarão de ir a restaurantes (concorrência direta) e a padarias e cafés (concorrentes de produtos substitutos).

Ao iniciar um negócio você terá que conquistar clientes de alguém!

Isso acontece porque o tamanho de um segmento de mercado, o volume de dinheiro naquele mercado, é geralmente fixo por determinados momentos no tempo.

Por exemplo, no mercado de aviação em 2015 foram vendidos 4,3 bilhões em passagens aéreas nacionais. A Gol, Azul e Latam dominam 90% do mercado. Imagine que uma delas venha a encerrar as atividades. As outras duas empresas remanescentes certamente abocanharão os clientes deixados pela empresa então extinta.

Logo, mais importante do que saber se existe crise é saber qual o tamanho do mercado que você está entrando e como este mercado está no exato momento em que você decidir entrar.

Como Empreender na Crise Com SucessoLembra do exemplo dos cinco supermercados onde um deles quebrou restando quatro? Imagine que ao invés de um, dois resolveram encerrar as atividades.

Neste cenário, talvez, os três supermercados restantes consigam vender mais do que vendiam antes da crise, quando haviam cinco supermercados.

Como Empreender Na Crise? Simples…

Com um bom planejamento – indicado em tempos de crise ou não – e um pouco mais de cautela do que se você tivesse iniciando um negócio com a economia aquecida.

Por exemplo, se você depende de uma renda mensal para manter seus gastos pessoais, eu sugiro que você não abandone seu emprego para empreender.

O indicado é você fazer o planejamento o quanto antes, testar o negócio investindo o mínimo para depois decidir, baseado em números extraídos do mercado, se vale a pena deixar seu emprego para empreender.

Na pior das hipóteses você terá uma atividade gerando uma renda extra ou terá perdido pouco ou quase nada, se comparado a iniciar um negócio sem um plano.

No Método FÁCIL para Criação de Negócios eu detalho o processo completo de empreender diminuindo brutalmente os riscos. ► Link para a apresentação do Método.

Como Empreender Com Sucesso, Mesmo na Crise…

Um negócio de sucesso é sustentado por três pilares e quanto mais robustos estes, maior é o empreendimento por eles suportados:

  1. O Empreendedor à frente do negócio
  2. O Mercado para o negócio e
  3. Os Números do negócio (investimento, margem, lucratividade, roi, payback, etc)

Caso você precise de auxílio para criar o plano financeiro do seu negócio, você pode utilizar o nosso Simulador de Negócios.

Ao iniciar o próprio negócio não existem garantias, mas, se você fizer o dever de casa entrando em um negócio em que você goste e de preferência tenha conhecimento.

Se você escolher uma ideia de negócio com clientes suficientes para pagar pela sua proposta de valor e os números forem favoráveis, não tem segredo: Com persistência você terá sucesso!

Método Fácil Para Criação de Negócios

Se você precisar de ajuda para planejar seu próprio negócio, conheça o Método FÁCIL para criação de negócios.

É um método para você criar um negócio do zero, desde a geração da ideia até a decisão de iniciar continuar a empresa.

Como Está o Mercado Para Sua Ideia de Negócio?

Um aspecto interessante de se analisar é a tendência. Como estava o mercado para o segmento que você pretende atuar nos últimos 3 anos, 2 anos? Como ele se comportou nos últimos 12 meses? Como está o mercado hoje?

 

Analisando isso, a tendência é de queda no consumo, manutenção dos níveis atuais ou há uma tendência de crescimento?

Você não pode iniciar um negócio baseado apenas no pensamento genérico de que a economia está em crise ou que a economia está muito bem. Seria o mesmo que pensar: As estradas brasileiras são ruins, logo não vou mais dirigir.

Saia do genérico  ” a economia está em crise” para o específico ao analisar exatamente como está o mercado para sua ideia de negócio.

→ Aqui estão algumas outras perguntas para ajudá-lo a identificar se sua ideia de negócio pode ser uma oportunidade de negócio na crise:

  • Qual é o volume em reais negociado neste mercado?
  • Quem são os principais concorrentes?
  • Quanto por cento do mercado eles possuem?

→ Veja este texto que eu escrevi para a Casa da Consultoria: Market Share, o que é e como calcular.

E então, o que você acha?! É possível empreender com sucesso na crise? Comente!

5.00 avg. rating (88% score) - 1 vote

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

11 COMENTÁRIOS

    • Olá Liliane! Como parte do conteúdo do Kit Novo Negócio são planilhas para cálculos, mantivemos tudo online.

      Imediatamente após a confirmação do pagamento é enviado um e-mail com todo o conteúdo e os bônus.

  1. Muito bom , sempre que tiver novidades pode me mandar. Vendo na zona sul do rio, no isopor na rua: água, refri , água de côco, suco e biscoito de polvilho. Me ajuda com novas estratégias pra vender mais.

  2. Sim, com certeza é possível abrir um negócio em tempo de crise com sucesso acredito com planejamento, estratégia, determinação, sempre com um diferencial há mais que os meus concorrentes.

  3. Eu estou criando meu planejamento baseado em todos os e=mail que ja recebi, são conteúdos muitos ricos em informaçao. Estou pra abrir uma vidraçaria se voce tiver algum conteúdo que possa ajudar eu vou ser muito grato em receber. Obrigado.

  4. OLÁ,
    SOU GERENTE DE PROJETOS E CONVÊNIOS, NO SETOR PÚBLICO, É UM CARGO RELATIVAMENTE RECENTE, SEMPRE QUE MUDA A ADMINISTRAÇÃO TROCA-SE O PROFISSIONAL, E OS QUE EXISTEM NO MERCADO JÁ ESTÃO TRABALHANDO, LOGO OS NOVOS CONTRATADOS TEM QUE PROCURAR TREINAMENTO E CONSULTORIA.
    É PRECISO CONHECER BEM : INFORMÁTICA, ADMINISTRAÇÃO, CONTABILIDADE E ENGENHARIA, ALÉM DE LINGUAGEM OFICIAL E BOM RELACIONAMENTO INTERPESSOAL, E AINDA LICITAÇÃO E LEGISLAÇÃO ESPECÍFICA, SOBRETUDO POLÍTICO.
    ENFIM, GOSTARIA DE EMPREENDER NESTA ÁREA, PODE-SE PRESTAR CONSULTORIA A PREFEITURAS E ONGS, OSCS, ETC.

  5. Vinícius, bom dia.
    Segue um breve relato da minha prestação de serviços:
    Gostaria que esta mensagem fosse encaminhada para algum Despachante Aduaneiro de seus contatos. Trabalho no sistema home office.
    Tenho 58 anos e por 34 anos trabalhei na empresa Ipiranga Produtos de Petróleo S/A, sediada no Rio de Janeiro, na área de Exportação de óleos lubrificantes para Navios e MERCOSUL. Atualmente estou aposentado e prestando serviços para a Ipiranga e outra empresa de Alagoas (fornece alimentos e material de limpeza para navios) na emissão de Registro de Exportação (RE) e Declaração de Exportação (DE). Sou cadastrado no MEI (Micro Empreendedor Individual: 19.572.226/0001 – 95), por onde cobro pela prestação de serviços.
    Posso emitir estes docs. de minha residência em São Lourenço, MG.
    Tenho referências.
    Aguardo contato.
    Muito obrigado.
    (35) 99836.9958
    Nelson Dester
    Como posso atingir outros Despachantes para a minha prestação de serviços?

  6. Cananéia
    Olá Vinícius bom dia.
    Na minha opinião e experiência que já tive o mercado é sempre variável, existem várias comparações há considerar; por exemplo: o relógio 12 horas os ponteiros estão apontando para cima, às 6 horas o ponteiro pequeno para baixo, significa que ouve mudança, mercado em cima agora em baixo, mas há o momento de equilíbrio em que os ponteiros ficam entre 3 e 9, considerando o ponteiro pequeno está subindo e vai chegar ao 12 novamente. Particularmente gosto de investir em baixa quando o ponteiro está no côncavo entre 3 e 9, com certeza ele irá subir para 12, onde teremos o lucro. Em baixa compra, em alta vende. Isso vale para qualquer investimento, principalmente para o imobiliário. Olhe a estrada principalmente a sua região é difícil pra se chegar ao topo, aí é que está o perigo, a partir do topo tem a decida, se não estiver preparado se os freios não estiverem adequados irá ao abismo, ou seja falência. Demora-se tanto para chegar ao topo mas para descer é muito rápido. O planejamento vai medir a vida do empreendimento é bom que se faça um planejamento a longo prazo, com revisões periódicas para evitar o despencamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here