Como Calcular Capital de Giro

Como Calcular Capital de GiroSabe calcular o capital de giro necessário para a sua empresa? Aprenda agora mesmo como fazer!

Você quer que a sua empresa fique em dia com as suas contas e possa executar as atividades livremente? Para que isso aconteça, é necessário tomar uma série de cuidados práticos e burocráticos, dentro deles está o capital de giro, que é o dinheiro que entra no caixa do negócio, tendo como finalidade ser usado para pagar as contas contraídas durante o mês ou, até mesmo, uma reserva feita previamente.

Podemos dizer que o capital de giro é uma reserva de valor destinada a arcar com as despesas e eventuais necessidades de aportes financeiros, não apenas para pagar as contas. Pense da seguinte maneira, você recebeu R$ 4.000,00 reais em cheque no seu negócio, este valor é pós-datado, ou seja, receberá depois de X dias, até lá você tem contas e necessidade de comprar outros produtos para o seu negócio. Para não precisar trocar os cheques e perder parte da quantia, você utilizará o capital de giro.

Como se vê, o capital de giro é uma parte essencial de qualquer empresa, sem ele torna-se inviável colocar as suas atividades em prática. No início do empreendimento é feito uma “injeção” de capital de giro, analisando as contas que serão pagas neste período. Ao longo do tempo, é preciso calcular esta parte, o que permite saber, com exatidão, como dividir o dinheiro que entra no caixa da empresa.

Saber calcular o capital de giro é fundamental para manter as contas do negócio em dia, evitando a inadimplência que pode gerar gastos ainda maiores, além de prejuízos financeiros que irão interferir de forma negativa no seu orçamento.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Além disso, manterá o seu negócio ativo durante o período necessário, até que se consiga gerar boas receitas e fidelizar a clientela. Depois desse período, seu negócio já terá passado a parte turbulenta e provavelmente será mais simples trabalhar com o capital de giro, já que, a tendência, é começar a sobrar dinheiro todos os meses no caixa.

Para te ajudar a nós iremos trazer excelentes informações e dicas de como calcular o capital de giro. Confira abaixo!

O Que é Capital de Giro?

Antes de qualquer coisa, é necessário que você entenda exatamente o que é o capital de giro. Pois bem, este item pode ser definido como uma espécie de investimento em dinheiro que é realizado desde o início de uma empresa até toda a sua existência. Esta quantia é guardada com o intuito de arcar com todas as necessidades do empreendimento, visando o pagamento das contas contraídas para que seja possível trabalhar.

O capital de giro não se resume apenas na quantia em dinheiro que entra no caixa da empresa, pois ele também pode estar nos estoques, no banco ou nas contas a serem recebidas. Sendo assim, o capital de giro tem como característica ser um conjunto de valores, considerados essenciais para que todos os processos sejam executados da maneira como foram projetados.

Existem pessoas que utilizam como capital de giro o cheque especial ou empréstimos bancários, embora seja considerada uma das formas, a mesma não é a mais aconselhável, pois você estará arcando com juros, o que, muitas vezes, pode acelerar o processo de falência da sua empresa.

Alguns dos nomes usados para o capital de giro são o de trabalho ou circulante, sendo classificado como uma parte importante do patrimônio da empresa, que é movimentada constantemente, uma vez que entra dinheiro no caixa na mesma proporção que é necessário pagar as contas. Dessa maneira, ter certeza da quantidade de dinheiro empregado como capital de giro é uma tarefa relativamente difícil.

Por Que Calcular o Capital de Giro?

O setor financeiro é uma parte de suma importância para qualquer empresa, independente do seu tamanho e ramo de atuação, sem ele fica impossível sobreviver no mercado. Em primeiro lugar, calcular o capital de giro é um processo necessário para que o empreendimento saiba com exatidão todas as contas que terá que pagar e evitar a inadimplência.

Além disso, calcular capital de giro é uma tarefa que também serve para que o empresário acompanhe o desenvolvimento da empresa durante o mês, sabendo o quanto de dinheiro entrou no seu caixa, os valores que foram empregados no pagamento das dívidas e o que sobrou como lucro.

Como Calcular o Capital de Giro

O capital de giro é o dinheiro que é utilizado para arcar com as despesas imediatas da empresa. Levando isso em consideração, é preciso que o empresário adote métodos para saber a quantia em dinheiro que está à sua disposição para arcar com as dívidas contraídas, evitando que ele seja pego de surpresa. Por isso, acompanhe abaixo algumas dicas de como calcular o capital de giro.

1- Verifique a Quantidade de Produtos em Estoque

Conforme já foi dito, o capital de giro não se caracteriza por ser apenas o dinheiro que entra no caixa da empresa, ele também pode estar nos produtos que estão no estoque e que serão comercializados em breve. Portanto, comece fazendo uma vistoria no seu estoque para contabilizar todos os produtos disponíveis.

Após verificar a quantidade de produtos é necessário somá-los, o que possibilita checar o total de dinheiro empregado em forma de mercadorias. Se a empresa já estiver estabilizada no mercado, também é possível projetar o número de produtos que serão comercializados, tendo como base os dados dos meses anteriores.

Saber a quantidade de estoque não serve apenas para ter noção do capital de giro, mas também porque, caso você tenha bastantes produtos em estoque, provavelmente o valor do capital de giro que terá de ser retirado será menor.

2- Cheque os Valores em Dinheiro no Banco para Calcular Capital de Giro

Os rendimentos que a empresa tem fora do seu caixa também podem ser considerados capital de giro. Certamente, o seu empreendimento tem uma conta bancária, não é mesmo? Afinal de contas, ela é fundamental para realizar as transações do seu negócio, bem como receber dinheiro ou pagar as contas mensais.

Portanto, após contabilizar o estoque é o momento de checar os valores em dinheiro que estão disponíveis na conta bancária da empresa. Este procedimento pode ser feito de uma maneira bem simples, basta analisar o extrato referente ao mês em que se está calculando o capital de giro. Nesta etapa, pode-se calcular o valor como um todo, independente do que será creditado como capital para arcar com as dívidas ou o que será lucro.

3- Analise o Total de Vendas Realizadas para Calcular Capital de Giro

Outro passo importante para conseguir calcular o capital de giro é através da análise do total de vendas realizadas. Neste caso, é importante determinar o prazo em que este processo será realizado, sendo recomendado que seja dentro de um mês, o que permite ter mais precisão na quantia total do capital de giro.

Para obter este resultado de uma maneira mais precisa e prática, uma boa alternativa é usar as notas fiscais de todas as compras que foram realizadas e pagas à vista durante o mês, somando-as até chegar ao total de produtos que foram vendidos e revertidos em dinheiro para o seu caixa.

4- Verificar as Contas a Receber é Essencial para Calcular Capital de Giro

A sua empresa trabalha com a venda de produtos por crediário? Então, o capital de giro dela também pode estar empregado nesta modalidade. Tendo isso como base, é recomendado que você verifique as contas a receber. Portanto, reúna todos os comprovantes de vendas realizadas no crediário no último mês e que estão ativos, ou seja, precisam ser adimplidos pelos clientes.

Na sequência, é só promover um cálculo de todas as contas a receber que estão no crediário. Neste ponto, é importante levar em consideração, inclusive, aquelas dívidas que estão inadimplentes, ou seja, que estão atrasadas durante este mês ou a períodos mais longos.

Assim que fazer isso, é recomendado delegar a função de cobrança para alguém e, tentar, o quanto antes, reaver os créditos que estão inadimplentes. Muitas vezes, oferecer propostas de renegociação surtem um bom efeito e se consegue reaver o crédito.

5- Some Todos os Valores Disponíveis para Calcular Capital de Giro

Ok, você somou todas as fontes que são capazes de gerar rendimentos financeiros para a sua empresa? Muito bem, agora é o momento de somar todos eles juntos, somente assim é possível saber qual é o valor real do capital de giro do empreendimento. Este é um dos processos mais simples, visto que consiste apenas na soma de todos os dados levantados anteriormente.

6- Distribua o Valor Entre as Contas a Pagar

Faça um levantamento de todas as contas que a empresa tem que pagar. Neste ponto, pode-se separá-las entre os custos fixos, que são aqueles que devem ser pagos todo o mês como, por exemplo, luz, água, telefone, aluguel, internet, e os custos variáveis, que como o próprio nome diz variam a cada mês, como eventuais reformas.

Depois de listar todas as dívidas a serem pagas é só distribuir o capital de giro conforme os valores de cada conta, aumentando o seu controle e diminuindo os riscos de inadimplência.

Pronto Para Calcular Capital de Giro Corretamente na Sua Empresa?

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA