Inovação pra já: não perca tempo




photodune-3346506-time-to-innovation-xs (2)Inovação. Palavrinha pequena, pas que traz consigo um peso enorme. Através dela os negócios podem deslanchar ou se afundar de vez. E, se destacar no mercado é o que todo empreendedor – pequeno ou grande – quer. Mas, vamos combinar: os empreendimentos menores têm mais chance de ganhar essa batalha.

De acordo com Fred Rocha, diretor da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm-MG) e criador do Portal de notícias Varejo1, a inovação é a principal ferramenta para que um pequeno negócio dê certo. “Fazer diferente é o recurso que o pequeno tem para “brigar” com os grandes no mercado. As grandes empresas são lentas e tem dificuldades para tomar decisões. Elas têm força e impacto em massa mas, quando se trata de atendimento e relacionamento, os pequenos são muito mais fortes”, salienta o especialista.

O grande exemplo disso é a ganhadora do prêmio da Fast Company na categoria de inovação em 2014. Uma ótica! A Warby Parker, hoje possui lojas físicas mas nasceu de um e-commerce pequeno. Com uma proposta diferente, um atendimento diferenciado, e com seu olhar inovador se tornou a empresa mais inovadora do mundo. Aos cinco anos de existência já deixou marcas de renome mundial para trás. Para ter uma ideia, em segundo ficou a Apple e em terceiro o Google.

Sendo a principal ferramenta, a inovação também é tratada como um baita diferencial. As empresas que fazem mais do mesmo serão engolidas pelo mercado. Além disso, estar à frente faz com que elas somem valor aos produtos e diferencie o empreendimento no ambiente competitivo, conforme explica Fred. “O serviço hoje está cada vez mais agregado, e se ele é inovador e oferece soluções aos clientes ele pode, sim, ser monetizado, e o cliente pagará consciente e satisfeito pelo conjunto oferecido. O consumidor está disposto a pagar mais por produtos e serviços que ele entende que são melhores ou que oferecem algo a mais”, observa.

A principal questão é que não é qualquer inovação que é bem-vinda. Para Ernesto Haberkorn, diretor da TI Educacional e criador do Circuito NETAS, a inovação precisa “pegar”, transformar-se num objeto de desejo por um grande número de pessoas. “Já vi muita inovação interessante não ser bem sucedida. Uma piteira que não deixa a cinza do cigarro cair no chão ou no sofá, um visor no vidro de traz dos veículos que avise ao motorista que o segue se vai estacionar, se está com problemas mecânicos ou vai dar ré… Enfim, ideias interessantes, mas que não foram para frente. O “inventor”, nos casos citados, foi meu querido pai. São exemplos triviais, mas explicam muitas frustações de empreendedores que julgam ter descoberto a América. Não é tão simples assim”, diagnostica.

No segmento de hotelaria, por exemplo, se não inovar, dificilmente terá sucesso. Na área de tecnologia é preciso correr contra o tempo. Nada de ficar desatualizado. “Nós criamos dentro do hotel SPAventura, o Circuito NETAS, um conjunto de atividades ao ar livre, culturais e de relaxamento que proporcionam aos hóspedes momentos de aprendizado, diversão e desenvolvimento comportamental. Inovação simples, mas que funciona. O hotel está com altas taxas de hospedagem, ao contrário da maioria dos concorrentes. Já na TI Educacional, onde oferecemos treinamentos sobre TI e software para gestão de empresas a inovação consiste em simplesmente seguir as novas tendências que aparecem no mercado. Não pode ficar ultrapassado”, pontua Haberkorn.

Criar alternativas para os clientes é estar no caminho certo. “Nós da VP Group criamos a Church Tech Expo, única feira de tecnologia audiovisual na América Latina para templos e igrejas. Isto é inovar, no passado analisamos feiras para o segmento religioso mas nenhuma delas era voltada para tecnologia. Nós criamos um formato extremamente bem sucedido por apresentar uma solução diferenciada ao mercado. Isto é inovar, pensar fora da caixa”, pontua Victor Hugo Piiroja, CEO e Presidente da VP Group – Comunicação Integrada.

Para Piiroja, inovar permite também buscar formas novas para reduzir custos do empresário, criar novos modelos de gestão, criar alternativas e reagir ao mercado quando necessário. “Inovação deve estar na pauta constante de qualquer empresário que queira obter sucesso”, sentencia.

700 Ideias de Negócios

E a simplicidade pode ser o X da questão. Não é preciso ter uma ideia mirabolante. “Ideias que facilitem o acesso dos consumidores ao produto e que são capazes de gerar experiências boas para o público, são sempre boas ideias”, analisa Vinícius Pereira, gerente de Comunicação da Next Id, completando: “Inovar é um grande diferencial para as empresas e ajuda muito no desenvolvimento da marca, na implantação de um produto ou serviço no mercado e até mesmo na manutenção a longo prazo dos mesmos”.

Inovação na gestão

No entanto, a inovação deve ultrapassar a barreira dos produtos e alcançar também a gestão do negócio. Fred Rocha ratifica que uma empresa inovadora não se limita a uma única área desenvolvida nesse sentido. “Quando você entra numa empresa com características inovadora você percebe com clareza que a empresa abrange a inovação que é aplicada em todos os setores”, diz.

Segundo Fred, isso acontece porque você quiser inovar em pontos específicos talvez não funcione. “Todos precisam estar engajados e em sintonia. O formato inovador exige que todas as áreas estejam alinhadas inclusive para que dê certo, imagine se você cria um produto inovador, mas seu atendimento, entrega, gestão de pessoas e negócios, não acompanham. A chance do seu produto dar errado é enorme, mesmo que ele seja bom. Toda mudança incomoda então é preciso trabalhar para que os impactos sejam menores possíveis e que sejam revertidos em pontos positivos para todos”, ensina.

Então, como como conseguir engajar os funcionários? Fred esclarece que isso só é possível quando o propósito da empresa é maior do que a ambição. “As pessoas participam de verdade quando a empresa é diferente, não adianta pensar apenas em lucro, metas, números cada vez maiores e dinheiro, dinheiro… Objetivos como ter o melhor sanduíche do mundo, ajudar as pessoas, ter o melhor atendimento, são maiores do que simplesmente vender algo para alguém”, exemplifica Fred, dizendo ainda que a melhor maneira para inovar, quando se trata de gestão, é não enxergar uma cifra em cada cliente que entra na loja.

Victor Piiroja diz que manter funcionários e colaboradores engajados e motivados é um dos maiores desafios no século XXI. “É preciso criar formatos que permitam que cada colaborador evolua profissionalmente e se sinta parte importante do processo”, ratifica. E, na conta do especialista há um imenso somatório: “Organização, disciplina, qualidade de atendimento, feedback constante com clientes, funcionários e fornecedores, precificação de produtos e serviços, canais de comunicação, planejamento estratégico e execução de tarefas”, diz.




Tecnologia ajuda

Novas ideias – principalmente tecnológicas – precisam ser utilizar para alavancar as vendas. E para Ernesto Haberkorn, hoje a solução é o marketing digital. “Utilizar bem o adWords do Google, ter um site atraente na web, gerar emails marketing eficientes, desenvolver uma boa fanpage no facebook, criar vídeos e oferecer webinars, desenvolver aplicativos para smartphones são algumas das novidades que ajudam muito no crescimento das vendas. E a um custo bem razoável”, aconselha.

Dicas para que uma empresa se torne mais inovadora

“A principal dica é sair da rotina. Tem uma frase célebre que diz “quem trabalha muito não ganha dinheiro”. É preciso enxergar a empresa com outros olhos, se for preciso contratar um consultor para orientar e apontar novos caminhos e possibilidades que às vezes sozinhos não conseguimos ver. Novas ideias estão atreladas a novos processos, sabemos que não é fácil e muitas vezes os donos não tem características inovadoras. É preciso investir mesmo, apostar nas novas ideias, buscar profissionais para isso e sair da rotina para que você pense e enxergue diferente o seu negócio. No mais inovar é simplesmente fazer uma coisa que todo mundo já faz, porém de forma diferente”.

Fred Rocha, diretor da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm-MG) e criador do Portal de notícias Varejo1.

“A ferramenta que pode ajudar os equenos empreendedores é o próprio Google. Lá tem tudo que se possa imaginar. A inovação tem que ter inúmeras características: ser fornecida a um preço razoável, ter matéria prima disponível, um público que a deseje, uma rede de comercialização eficiente, recursos financeiros para o marketing, difícil de ser copiada e claro, ser original. Afinal, estamos falando de inovação”.

Ernesto Haberkorn, diretor da TI Educacional e criador do Circuito NETAS

“Escutar e prestar atenção. Escute seus clientes, seus colaboradores, seus parceiros e até mesmo os seus concorrentes. Pense o que você faria se você fosse o seu concorrente. Crie, pense e repense, e o mais importante de tudo: execute. Inovar exige arriscar, sem inovação não existe mudança. Quem quer crescer como empresário deve sempre inovar e recriar seu negócio”.

Victor Hugo Piiroja, CEO e Presidente da VP Group – Comunicação Integrada

“Tenho uma única dica: pensar todo o processo da empresa na visão do consumidor – desde a abordagem, demonstração, realização da venda, pós-venda, tudo que envolva o consumidor final e os valores que a empresa quer que ele perceba. Inovação gera experiência única”.

Vinícius Pereira, gerente de Comunicação da Next Id

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes




 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here