A Empresa Familiar e Suas Características

Empresa Familiar
A Empresa Familiar e Suas Características

A empresa familiar, ao contrário do que se pensa, pode pertencer ao universo de micro ou pequenas empresas e também multinacionais.

O aspecto marcante na empresa familiar é que esta surgiu como um ideal dos membros da família no qual existe um vínculo emocional forte por pertencer a um projeto de nosso pai, mãe, avô ou outro membro da família.

A empresa familiar funciona com três fortes pilares:

É sabido que a grande peculiaridade da empresa familiar é o fato de que seus pertencentes fazem parte da mesma família e que o patrimônio da empresa representa toda a renda familiar. Veja como ser um empreendedor.

Dessa forma, a empresa familiar tem a necessidade de formar um sólido contexto que deve durar por mais de uma geração. Mas essa é somente uma das características, vejamos mais sobre isso abaixo.

Características da Empresa Familiar

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Trabalhar com familiares é uma certeza para as empresas familiares, pois as empresas familiares de pequeno ou médio porte costumam contratar pessoas da mesma família por questão de confiança ou por questão de solidariedade familiar.

Essa característica acaba se tornando uma “faca de dois gumes”, pois ao se contratar familiares os empresários podem cometer o erro de muitas vezes não cumprir com as obrigações legais e trabalhistas e contratar pessoas pouco qualificadas.

A cultura empresarial da empresa familiar costuma ser centralizada e constituir alguns vícios como: privilégios para familiares, falta de reinvestimento dos lucros e outras práticas que podem comprometer até a produtividade.

A questão da cultura empresarial é que as relações familiares com todos os seus conflitos acabam interferindo na gestão da empresa. Veja aqui ideias de negócios lucrativos.

A qualificação profissional é outra questão marcante para as empresas familiares, pois a certeza do patrimônio pode resultar em desânimo para os membros da família fazendo com que o interesse pela qualificação fique em segundo plano de negócio.

A solução para isto é fazer com que os familiares entendam que a qualificação é necessária para que as empresas atinjam melhores resultados.

Além disso, nem sempre os profissionais responsáveis pelas mudanças significativas que ocorrem nas empresas partirão dos membros da família, e é necessário que os empresários estejam atentos a isso, pois os membros mais jovens da família podem seguir carreiras diferentes do ramo empresarial ou não ter interesse pelo negócio da família.

Por esses motivos acima descritos, para que a empresa alinhe os talentos familiares à gestão da empresa é necessário tornar os membros da família sempre informados sobre decisões importantes.

Outra dica é que exista na administração membros que não façam parte da família para integrar o conselho administrativo.

A acomodação e a dificuldade de mudanças de padrões é uma realidade nas empresas familiares, comprometendo o futuro empresarial. O ideal para empresas familiares mais antigas ou recentes é que exista uma capacidade de planejamento futuro e voltado para o sucesso empresarial. Veja mais em sociedade empresarial.

Profissionalização da Empresa Familiar

A profissionalização familiar é um capítulo a parte para a gestão de uma empresa familiar, pois a profissionalização e a qualificação são importantes para manter-se no mercado de forma competitiva e contando com know how.

A profissionalização nas empresas familiares nem sempre é bem vista, pois significa receber do mercado um novo know how e novos profissionais que gerarão novas ideias e padrões.

O que não significa que os responsáveis pela tarefa de profissionalizar a empresa não reconheçam e respeitem as vitórias já conquistadas pela família e não se comprometam com os valores da empresa.

Portanto, profissionalizar não significa mudar o estilo de gestão, significa que empresas familiares e novos talentos trabalharão juntos para agregar valor.

O Professor Davis que é um líder Harvard Business School recomenda seis passos para que a empresa se torne profissional entre esses passos estão:

– Atração, desenvolvimento e retenção de talentos: esses talentos possuem capacidade empresarial e comercial de atender às expectativas da empresa em termos de crescimento e resultados e ainda devem ser capaz de inspirar lealdade e confiança em acionistas. Portanto, a empresa deve contar com talentos que estão fora ou dentro da empresa.

– Tomada de decisões: a tomada de decisões na verdade, é um benefício conquistado pela empresa em razão do nível de profissionalização de seus funcionários. O que dará a capacidade de decidir com maior confiança e em longo prazo, com valores como: planejamento estratégico e visão de futuro.

– Disciplina: a disciplina caminha de mãos dadas com a profissionalização e isto resulta em maior interesse, motivação e compromisso com os resultados empresariais.

– Gestão de conflitos: outro ponto relevante quando a empresa familiar amadurece profissionalmente e coloca os interesses empresariais em primeiro plano é que a comunicação melhora e com isso, diminui a competição por status, o controle pelo poder e outros.

– Respeito à hierarquia: a empresa familiar também precisa respeitar regras e procedimentos, por isso, não se deve deixar que executivos pertencentes à família tenham mais privilégios  que os outros profissionais, privilégios como: direito a votos em decisões que não são de sua competência. São necessários que haja respeito pela hierarquia e divisão de competências.

– Estabelecimento de sistemas: estabelecer sistemas é uma decisão atrelada às mudanças empresariais que geram maior confiança empresarial e que garantem um alto desempenho empresarial.

As mudanças impulsionam o profissionalismo e o profissionalismo impulsiona mudanças.

Por fim, as relações empresariais para a empresa familiar devem primar pela ética, respeito aos valores e sem perder o foco empresarial.

Sucessão

O processo de sucessão na empresa familiar é conflitante, pois é um momento de transição, troca de comando, promoção ou aposentadoria do fundador.

A mudança de gestão é inevitável para qualquer empresa, mas em empresas familiares a sucessão poderá causar conflitos de interesse, e caso o processo de sucessão não seja conduzido de forma ética e profissional, passando a liderança para membros despreparados, o resultado é que a empresa poderá falir ou então entrar em processo de venda.

A sucessão é, portanto, um assunto sério que tem como consequência a continuidade da empresa.

Por isso, a sucessão é um processo em longo prazo e que deve vislumbrar se os programas de sucessão estarão alinhados aos programas de desenvolvimento profissional, como plano de capacitação e preparação de possíveis sucessores.

A preparação para sucessão deve ter aceitação e comprometimento por parte de herdeiros que devem assumir responsabilidades e estar preparados com conhecimentos técnicos e teóricos.

Lembrando que mesmo que haja a sucessão, a empresa deve recepcionar profissionais de fora que serão líderes talentosos e comprometidos.

Por fim, sabe-se que a sucessão na empresa familiar deve estar acima dos interesses pessoais e conflitos internos. Veja mais em como ser bem sucedido.

O Que Achou do Nosso Artigo Sobre Empresa Familiar?

4.00 avg. rating (79% score) - 1 vote

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA