Elas estão no comando

Young executive woman working on laptop computer and calling byUm recente relatório do Serasa Experian traçou o perfil da mulher empreendedora brasileira. Ela tem, em média 44 anos de idade, e seus negócios estão concentrados no sudeste (55,06%).

Para homenagear as mulheres no seu Dia Internacional, o Novo Negócio reuniu a percepção de várias empresárias sobre a conciliação da dupla trabalho X família. Vamos ver o que elas pensam?

 

“A mulher vive uma luta diária para conquistar seu espaço. Na Sigbol Fashion trabalho com muitas mulheres, e gosto, considero elas mais comprometidas, responsáveis e carinhosas com o trabalho, como se estivessem cuidando de um filho. E tudo isso reflete em casa. Tenho dois filhos: um homem e uma mulher e minha família sempre me ajudou muito. Eles são meu alicerce!”

Cibele de Freitas, Franqueadora da Sigbol Fashion

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

 

“Nesse mundo do empreendedorismo sempre fui muito determinada e inquieta, gosto muito de criar ou de reinventar as coisas, tornando-as especiais ou diferentes. Trabalho desde muito nova e sempre busquei ideias para poder apresentar algo que surpreendesse. A rotina do lar, casamento e especialmente filho requer muita energia. Eu fui mãe aos 26 anos, então estou aprendendo muito conciliar as faces de empresária, esposa, mãe e amiga”.

Ketlyn Zim, Sócia da BeerCode

 

“Procuro fazer o meu melhor em tudo o que faço. Sou muito perfeccionista, então tudo tem que sair perfeito: do atendimento ao cliente ao trabalho executado. O lucro da empresa não é o meu foco, por mais que a gente trabalhe pra isso. O meu foco é a satisfação do cliente e saber que dei o meu melhor. Quanto à conciliar atividades, é bem difícil! Tenho dois filhos pequenos, então, tenho que ficar atenta com a escola, com suas atividades (natação, karatê, música, futebol) e estar sempre com eles, apoiando. Isso tudo sem contar no meu marido e no trabalho. Na Dona Resolve eu faço agenda, cuido da parte financeira, visito cliente, quero estar presente em tudo! Além de tudo isso, ainda arrumo um tempo para cuidar de mim, com minhas atividades físicas, alimentação… Não é nenhum pouco fácil, mas é algo que nós, mulheres, conseguimos fazer. Se meu marido trocasse de rotina comigo por uma semana, com certeza ele surtaria!”.

Franciele Mendes de Souza, franqueada Dona Resolve em Goiânia/GO

 

“Vivo uma fase muito tranquila em minha vida pessoal hoje. Meu foco é a vida profissional. Mas tenho tempo de cuidar da minha casa, fazer patchwork e ter tempo para mim. Se a gente acreditar na equipe para ajudar, é possível conciliar todos os aspectos”.

Célia Maria Sanches, franqueada Anjos Colchões em Bauru, SP

 

“Na minha opinião, fica mais fácil conciliar quando se gosta do que se faz no trabalho e quando enxergamos o sentido da nossa família e dos nossos filhos. Amo o que faço e me levanto todos os dias com vontade de fazer algo diferente. Como empreendedora, acho que a maior vantagem é você poder programar seu dia com suas prioridades. Montei meu dia de forma que possa ficar um tempo considerável com meus filhos, meu marido, que é meu sócio também e fazer minhas coisas. Confesso que meus dias passam voando e a vida fica bem corrida. Mas não abro mão do meu trabalho, não abro mão do meu tempo precioso com meus filhos e com meu marido. E no meio disso tudo descobri que não sou mulher-maravilha (e nem pretendo ser!) e peço ajuda às pessoas sempre que preciso. E principalmente, estabeleci com meu marido, uma parceria onde nos ajudamos mutuamente a fazer todas as tarefas, seja em casa, com os filhos ou na empresa, cada um desempenhando sua função, mas ajudando sempre um ao outro.”

Ana Carolina Vaz, fundadora da Dog´s Care 

 

“Gerenciar uma loja não é uma tarefa muito fácil, duas então se torna um desafio. Mas, assim como várias mulheres, sou movida por desafios. O fácil não me atrai e é isso que me ajuda no dia-a-dia. Um combustível que tenho pra poder seguir em frente, rumo a objetivos ainda maiores. Mas tenho que me “desdobrar” para dar conta de tudo, afinal são duas lojas da rede administradas por mim. Em breve serão três, com a vida se tornando ainda mais agitada, pois meu bebê chegará em breve. Meu negócio é familiar e minha família me ajuda bastante, e para nós, mulheres, não existe caso perdido, sempre damos um jeito de resolver tudo. De ser uma boa profissional, uma boa esposa, uma boa filha e, em breve, uma boa mãe”.

Leila Kreuz, franqueada da Croasonho em Novo Hamburgo, RS

 

“Eu cresci escutando que tinha que estudar, trabalhar, ser independente. E foi isso que busquei por muito tempo: crescimento pessoal, profissional, conhecimento técnico. Eram 16, 18 horas do meu dia dedicados ao trabalho, estudos. Até o dia que me tornei mãe e, uma grande mudança ocorreu. Pude perceber que o que realmente importa nessa vida são coisas que não podem ser compradas, só podem ser vividas: ser mãe foi o melhor que me aconteceu na vida! Ganhei outro grande presente, nasceu meu segundo filho e, com ele, alguns contratempos que me impossibilitaram voltar ao mundo corporativo. E, com isso, a oportunidade de me dedicar ao meu negócio. Ter uma franquia tem suas vantagens, mas também não te isenta de ter muito trabalho! Um trabalho no qual acredito, do qual me orgulho quando me perguntam no que trabalho. É algo totalmente inovador, onde tenho a oportunidade de ser instrumento para, como dizem por aí, colocar crianças melhores em nosso mundo. Já não posso centralizar tudo, é muito importante saber delegar e confiar nas pessoas! É, realmente olhando de fora, é mais fácil continuar no mundo corporativo, onde te pagam regularmente e, sem as incertezas de quando você é empreendedor. Não consigo ter uma agenda rígida, onde sigo um plano de trabalho calculado dia-a-dia como tinha antigamente, mas consigo ver meus filhos brincando, gargalhando, convivendo e aprendendo juntos e, para mim hoje, é o que mais importa! Meu negócio me realiza plenamente porque me sinto completa por poder estar com meu marido e meus filhos! E, acho que o mais importante é isso: ser feliz com as escolhas que fazemos, sejam elas quais forem!”

Christiane Deucher, Sócia Diretora Fun Science – Ciência Divertida Brasil

 

“Fico com a parte administrativa, de controle e gestão e acho que o bom atendimento, com certeza, é um diferencial no mercado. Apesar do sucesso profissional não abro mão de ter uma vida pessoal enriquecedora. Vou à manicure, me cuido. Também não abro mão da diversão. A gente tem que escalonar trabalho e lazer para ter tempo de fazer os dois”.

Fabiana Cunha, franqueada Container Segurança em Ponta Grossa, PR

 

Depois de ter um câncer de mama diagnosticado em 2011, decidi dar a volta por cima, viver um novo desafio. Foi então que abri meu próprio negócio em abril de 2013. Escolhi a franquia da Sigbol por ser reconhecida no mercado e para evitar grandes riscos. Hoje em dia estou satisfeita com o meu negócio. Minha família apoiou meu desejo, afinal muitas pessoas que tem a minha idade se sentem inúteis e eu vivo disposta”.

Lucila Mara da Silva Palomares, franqueada Sigbol em Osasco, SP

 

“Treinar e cuidar da equipe para oferecer sempre um bom atendimento aos clientes é nossa prioridade. E, apesar do cotidiano agitado, tento conciliar o trabalho, casamento e os três filhos. Basta se programar e gostar do que faz, assim tudo acontece. Sou uma mulher feliz com meu trabalho”.

Adriana Rivas Pires Farinha, franqueada Água Doce em Jundiaí, SP

 

“É um desafio conciliar trabalho, casa e filhos, mas gosto do que faço, desde os 12 anos de idade trabalho com vendas. Me considero uma super mãe dentro de casa, e também na empresa, afinal tenho uma boa relação com meus colaboradores, de mãe mesmo, e isso me torna ser um exemplo”.

Elisângela da Silva Machado, Franqueadora do Mapa da Mina

 

“Procuro manter uma vida social. Gosto muito de cinema e aos domingos sempre estou em casa, para ficar com meu filho. O segredo para dar contas de tantas atividades é ter organização e dedicação. Tenho uma agenda onde anoto tudo detalhadamente. Amo o que faço, me identifico com o negócio. Procuro gerenciar as franquias com diálogo. Jogo aberto com a equipe e deposito minha confiança em cada um. Tenho orgulho em ver meus clientes satisfeitos”.

Juliane Buzachi, franqueada Restaura Jeans em Lauro de Freitas e Salvador, BA

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA