Economia Solidária

Economia solidária
Economia solidária

O termo economia solidária descreve a forma de produção em que exista participação de todos, cooperação como objetivo de vender, comprar e produzir, sem que haja exploração do trabalho e desgaste ao meio ambiente.

É um tipo de produção em que o bem comum é mais importante do que o lucro e as vantagens de poucos participantes.

Diante das características de competitividade, desemprego e dificuldade em gerar renda existente no modo de produzir moderno e globalizado, a economia solidária tem sido uma solução para diversas comunidades que através da economia solidária estão obtendo uma nova forma de empreender,gerar renda e empregabilidade.

Economia solidária e cooperativismo

Uma cooperativa consiste em um grupo que reúne pelo menos umas 20 pessoas com objetivos em comum e que trabalharão para que esses objetivos sejam alcançados.

As características principais das cooperativas são:

  • A cooperativa deve ter uma finalidade mercantil produzir, vender, etc.
  • O pagamento das cooperativas é dividido de acordo com o lucro final da atividade,sem que haja vínculo empregatício, e os lucros excedentes também podem ser distribuídos (essa é uma das vantagens da cooperativa).

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Outras características do cooperativismo é que as cooperativas possuem um modelo de negócios com gestão participativa, democrática, divisão de lucros, autonomia e ainda o compromisso com a melhoria e desenvolvimento regional e capacitação profissional de todos os envolvidos no sistema de produção.

Assim as cooperativas estão em um sistema em que o trabalho é organizado, dividido, o lucro e as possibilidades de crescimento profissional.

Economia solidária e desenvolvimento social

A economia solidária, quando empregada de forma efetiva em uma região, faz com que todos se desenvolvam profissionalmente e aprendam mais  de acordo com  a atividade desenvolvida na região. Assim, os jovens podem aprender com os mais experientes e reforçar a atividade que gera renda e desenvolvimento local. Essa é a base da economia solidária.

Ela é, portanto, alternativa valiosa para o desenvolvimento de uma região que vive em contraste com regiões desenvolvidas. Essas regiões podem estar no campo ou cidades, mas têm a característica de pertencer à mesma desigualdade social, por isso ações de desenvolvimento local são empreendidas em favelas de grandes cidades , bairros em que o desemprego é latente e outras realidades sociais. Elas encontram na economia solidária uma maneira de sair do anonimato social em que vivem e existirem como comunidades capazes de gerar renda, aprendizado e desenvolvimento.

Economia solidária no Brasil

O Brasil é um país com nível de desenvolvimento que oscila de acordo com as regiões, ou seja, é um país desigual, por isso as iniciativas de buscar desenvolvimento conjunto surge como solução em locais onde a pobreza é persistente de forma histórica, locais como o semiárido no nordeste brasileiro.

Nessas regiões, é bem comum que haja êxodo para cidades metropolitanas ou capitais em busca de melhores condições de vida, como a vida rural não é capaz de constituir a estabilidade econômica para os que lá residem. Por isso a economia solidária é de grande valia nessas regiões, se faz importante que os municípios se organizem para iniciar cooperativas de trabalho, de moradia e outras iniciativas que tornem o desenvolvimento local mais dinâmico.

A transparência financeira e de gestão, a gestão participativa e o desenvolvimento conjunto é solução para que essas regiões saiam dos princípios antigos que sempre impedirão o desenvolvimento local.

Para melhor desenvolvimento local é que são empreendidas ações como cooperativismo, associações de produtores e os Arranjos Produtivos Locais, que tem como função integrar diversas empresas em uma mesma rede de possibilidades e oportunidades para produzir, comprar e vender.

Exemplos de economia solidária

É considerada economia solidária todas as iniciativas de desenvolvimento social e econômico de forma conjunta.

Por isso, um bom exemplo de economia solidária são os bancos comunitários que realizam de forma mais viável contas correntes, empréstimos a empresários locais, e assim os próprios bancos comunitários através do exemplo e dos resultados entregues obtêm recursos do Governo e empreendem de forma social contribuindo para o desenvolvimento e economia local.

Outros exemplos de economia solidária são as usinas de reciclagem, os centros de tecnologia, empreendimentos de artesanato local e outras ações que são referência de desenvolvimento local.

5.00 avg. rating (89% score) - 1 vote

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA