Jae Ho Lee, mas pode chamar de “disciplinado”

Jae Ho Lee
Jae Ho Lee

Jae Ho Lee nasceu na Coreia do Sul, mas tem coração completamente verde e amarelo. Saiu de seu país natal ainda criança, com apenas oito anos de idade. Os ventos trouxeram o menino e a família para o Brasil. E, ainda engatinhando no português, eles se estabeleceram em São Paulo, onde deram origem a duas lojas de bijuterias, administradas pela mãe de Jae.

Esse início empreendedor serviu de inspiração para o que o empresário possui: hoje ele é CEO do grupo Ornatus, que controla as redes de franquias Morana e Balonè (acessórios femininos), Love Brands (presentes), Jin Jin Wok, Jin Jin Sushi, MySandwich e Little Tokyo (alimentação).

Administrador de Empresas formado pela Universidade de São Paulo, Jae é casado e tem duas filhas. Durante anos, viveu mergulhado em trabalho. Mas, aprendeu a delegar e hoje tem mais tempo para si mesmo e para a família. No entanto, não trabalha menos. A cabeça pensante já tem alguns núcleos de negócios no que ele chama de “incubadora” e logo o mercado irá conhecê-los.

Nessa entrevista ao Novo Negócio, o imigrante que se autodefine como “disciplinado” conta um pouco sobre a sua trajetória de sucesso e fala sobre o empreendedorismo no Brasil. Confira:

Novo Negócio – Você chegou ao Brasil ainda criança. Lembra-se porque a sua família optou pelo país? A adaptação foi difícil?

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Jae Ho Lee – Nasci em Seul.  Cheguei ao Brasil em 1972 com oito anos de idade acompanhado dos meus pais e dos meus irmãos. Neste período, a Coréia do Sul enfrentava constantes conflitos políticos. O sonho da minha família era ter um futuro próspero, liberdade e chances de ter um negócio promissor. Sem saber falar português, a minha família se estabeleceu em São Paulo e, sete anos depois, já possuía duas lojas de bijuterias na cidade. Depois de quase três décadas, a Poppy Art & Bijoux – que chegou a ter dez unidades administradas pela minha mãe – serviu de inspiração para criar a Morana, uma das marcas do Grupo Ornatus.

Novo Negócio – Seu primeiro negócio foi o restaurante Jin Jin. Como você se preparou para o empreendimento?

Jae Ho Lee – Durante um curso de graduação em Administração de Empresas na Universidade de São Paulo conheci o sistema de franchising ao fazer um trabalho acadêmico em 1987, época em que o tema era pouco conhecido no País. Após cinco anos, decidi colocar essa ideia na prática. Com isso, dei origem à rede de fast food Jin Jin, especializada em comida chinesa. Por buscar expansão dentro do sistema de franchising, precisaria ser uma operação que tivesse aceitação global, como hambúrgueres, pizzas, comida italiana e chinesa. Como para outras cozinhas já havia players grandes já consolidadas, resolvi apostar na culinária chinesa no inicio de década de 90.

Novo Negócio – Dez anos depois do restaurante, você resolveu diversificar e reestruturar a antiga loja de bijuterias da sua mãe. Como foi dar esse passo?

Jae Ho Lee – Aos poucos minha mãe precisou fechar os pontos-de-venda, porque hoje em dia é difícil para uma marca própria competir com as grandes redes de varejo, motivo que explica o sucesso cada vez maior das franquias. Com esse pensamento em mente e valendo-se da experiência adquirida com a operação da Jin Jin Wok, em 2002, formatei  o modelo de negócio da Morana, convertendo as duas unidades que restaram da Poppy Art & Bijoux em lojas piloto. Foi o início de uma rede que, em 11 anos, já possui mais de 200 unidades localizadas no Brasil e também no exterior. Depois, resolvi diversificar as áreas de atuação com o lançamento das marcas Morana e Balonè. Hoje, o Grupo Ornatus comemora o seu sucesso que cresce mais de 30% ao ano.

Novo Negócio – Como surgiu a ideia de formar um grupo de franquias num cenário onde não havia muita referência para esse modelo de negócio?

Jae Ho Lee – Por sermos imigrantes, enxergamos o mundo como mercado e referência, no cenário internacional. É muito comum você ver grupos gerindo várias marcas. Existem redes na área de alimentação gerindo 16 marcas. Em 2007, fundamos o Grupo Ornatus estruturado para gerir três marcas. Hoje temos sete.

Novo Negócio – Quais são os benefícios de ter um negócio em família? De que forma a participação dos familiares auxiliou no crescimento do grupo?

Jae Ho Lee – Por sermos de origem oriental, a família vem em primeiro lugar, tendo como prioridade a união e prosperidade da família. Esta estrutura permite tomarmos decisões mais ousadas, já que podemos contar com apoio da família em questões de trabalho e capital.

Novo Negócio – Qual foi o fator decisivo para o crescimento das suas marcas?

Jae Ho Lee – O crescimento das marcas ocorreu devido ao modelo específico criados sob medida para o sistema de franchising. Na maioria das vezes as franquias surgem a partir de um comércio que já existe e se deseja expandir. A estratégia do Grupo Ornatus consiste em eleger um nicho de mercado em evidência, formatar um modelo de franquia e lançar uma loja piloto, onde serão avaliados todos os pontos fortes e fracos do negócio. A ideia é primeiro cometer os erros na loja piloto até ajustar a operação, minimizando os riscos para os futuros franqueados.

Novo Negócio – Ser empresário no Brasil é difícil? Que obstáculos você precisou transpor?

Jae Ho Lee – O maior desafio no Brasil não é oportunidade e nem capital para investir, o ambiente de negócio no país é muito hostil. Acabamos “perdendo” muito tempo e oportunidade devido a burocracias e leis ultrapassadas.

Novo Negócio – Imigrantes costumam ter um espírito empreendedor mais aflorado?

Jae Ho Lee – Não tenho dúvida disso. Não é a nacionalidade, mas o imigrante que teve ousadia e coragem para tomar a decisão de deixar o seu país de origem para viver no estrangeiro tem “algo” a mais.

“A estratégia do Grupo Ornatus consiste em eleger um nicho de mercado em evidência, formatar um modelo de franquia e lançar uma loja piloto, onde serão avaliados todos os pontos fortes e fracos do negócio. A ideia é primeiro cometer os erros na loja piloto até ajustar a operação, minimizando os riscos para os futuros franqueados”.

Novo Negócio – Quais características pessoais te auxiliaram nesse caminho de sucesso? Jae Ho Lee – Como bom oriental e brasileiro, disciplina e perseverança.

Novo Negócio – Todo negócio é marcado por erros e acertos e com você não deve ter sido diferente. Qual foi o seu maior erro na trajetória de empreendedor? E o que você considera como seu maior acerto?

Jae Ho Lee – O maior erro foi ter sócio no início da Jin Jin. Sempre digo que sociedade é casamento sem amor e hoje aprendemos a desenvolver alianças estratégicas com alguns parceiros. O maior acerto foi acreditar no crescimento de sistema de franchising no Brasil, onde dediquei toda a minha vida.

Novo Negócio – Você estava preparado para o crescimento?

Jae Ho Lee – Sempre estamos nos adaptando ao crescimento, a empresa cresce mais de 30% ao ano, sempre estamos correndo para atender esta alta taxa de crescimento. O nosso maior desafio é desenvolver colaboradores para que possam acompanhar o crescimento da empresa.

Novo Negócio – Como está o processo de internacionalização da Morana?

Jae Ho Lee – Em 2007 iniciamos nossos negócios na Europa. A marca Morana está presente nas duas principais cidades portuguesas, e em seus melhores shoppings centers – Norte Shopping, no Porto, e Centro Colombo, em Lisboa. Portugal é um país muito estratégico para nós e estamos acompanhando de perto a evolução desse mercado. Os planos da abertura da Morana em Los Angeles já se concretizaram. A loja foi inaugurada há poucos dias em um importante shopping local.

Novo Negócio – Quais são as estratégias que você utiliza para motivar os franqueados?

Jae Ho Lee – Comunicação intensa e transparente do “ponto futuro” (onde podemos estar). Todos são movidos a desafios, sempre estamos lançando novos desafios para a rede, sempre buscando um crescimento agressivo no setor onde atuamos.

Novo Negócio – Como é a sua relação com seu país natal?

Jae Ho Lee – A minha origem é coreana, mas me sinto brasileiro. Cheguei ao Brasil com oito anos e vivi quase 40 anos aqui. Brasil é o meu país.

Novo Negócio – O que te surpreendeu nesse tempo como empresário?

Jae Ho Lee – Brasil é um “solo fértil”, um pouco de competência e sorte, podemos criar valor e sucesso em pouco tempo.

Novo Negócio – Você se considera workaholic ou equilibra bem a sua vida profissional e pessoal?

Jae Ho Lee – Trabalho muito, mas não me mato de trabalhar.  Sem dúvida, busco equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Primeiramente, trabalho a cinco minutos da minha casa, sobra mais tempo em família.

Novo Negócio – O que você faz para relaxar e recarregar as energias?

Jae Ho Lee – Sempre fui velejador e adoro água. Agora estou praticando wakeboard e aprendendo kitesurf.

Novo Negócio – Qual é a avaliação que você faz do seu negócio?

Jae Ho Lee – Praticamente construímos tudo isso em apenas dez anos. Sempre focamos em entregar um trabalho de excelência, e vejo que estamos no caminho certo!

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA