Cleusa Maria da Silva: a identidade por trás da Sodiê

Cleusa Maria da Silva
Cleusa Maria da Silva

Acomodação é uma palavra que não existe no vocabulário de Cleusa Maria da Silva, fundadora da Sodiê. A doceria existe há 17 anos e começou no interior do estado de São Paulo. Mas a vida da empresária nunca foi fácil.

Cleusa começou a trabalhar com 9 anos para ajudar a mãe, que tinha outros oito filhos e acabara de ficar viúva. Seis anos depois, ela deixou seu estado natal, o Paraná, e foi para São Paulo buscar uma vida melhor. Durante algum tempo foi empregada doméstica e, quando surgiu a oportunidade de conhecer uma outra área, ela não pensou duas vezes: se mudou para o interior e aprendeu a fazer bolos.

Com as economias que guardou durante dois anos, Cleusa abriu a primeira loja Sodiê. A loja agradou tanto que muitos clientes saíam da capital só para comprar seus bolos. Uma dessas pessoas se interessou pelo negócio e sugeriu a abertura de uma franquia na cidade de São Paulo. E a empresária topou!

A rede continua em plena expansão e hoje implementou o “test drive”, permitindo ao futuro empreendedor que acompanhe de perto o funcionamento de uma loja antes de fechar o negócio. E Cleusa cuida de tudo. “Faço questão de conhecer pessoalmente todos os franqueados, temos uma relação próxima, olho como está o movimento e ajudo no que for preciso, todos têm meu telefone celular. Acho que para se dar bem nesse mercado precisa ter um envolvimento próximo com o negócio”, observa Cleusa.

Nessa entrevista Cleusa Maria da Silva conta sobre sua vida, seus projetos e fala do mercado. Veja:

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Novo Negócio – Sua vida não foi fácil. Conte um pouco sobre sua trajetória.

Cleusa Maria da Silva – Quando perdi meu pai, comecei a trabalhar como boia fria. Minha mãe tinha nove filhos para sustentar, além de mim que estava com 9 anos. Com 15, saí do Paraná para tentar a vida em São Paulo como empregada doméstica. Depois fui para Salto, interior do Estado, e lá tive a oportunidade de trabalhar como boleira. Nessa época eu já tinha o meu filho mais velho, Diego, com 8 anos e agarrei a oportunidade que me foi dada. Durante cinco anos, a Sodiê foi uma loja com 20 m². Não folguei um único domingo! Demorou muito, passei muito tempo entregando bolos a pé até que um antigo cliente e amigo sugeriu abrir a primeira franquia em São Paulo Capital. A partir deste impulso, a Sodiê começou a tomar a forma de hoje.

Novo Negócio – Quando você decidiu empreender? Era um sonho antigo ou a vida te levou por esse caminho?

Cleusa Maria da Silva – A única coisa que eu queria era dar uma vida digna para os meus filhos e mais conforto para a minha mãe. Essa força que acabou me levando para o empreendedorismo. Não foi algo pensado, foi muita força de vontade mesmo. Quando comecei a trabalhar como boleira percebi que era um mercado em crescimento e que eu poderia tirar dali um futuro melhor para minha família. Em 1997 abri a primeira loja Sodiê. Consegui juntar cerca de R$20 mil ao longo de dois anos e abri a loja na cidade de Salto, a cerca de 100 km de São Paulo.  Durante cinco anos, ela teve um espaço de 20m².

Novo Negócio – A Sodiê já nasceu formatada para ser franquia ou foi algo que aconteceu por força das circunstâncias e do sucesso?

Cleusa Maria da Silva – Não. No início eu nem sabia o que era franquia! A ideia foi consolidada em 2007, após cinco anos de pesquisas e pedidos de clientes que reclamavam que precisavam sair da capital (de SP) para comprar os bolos. Inclusive, um desses clientes foi o primeiro franqueado, com uma loja na Zona Norte de SP.

“Todo começo é difícil e cercado de incertezas sobre o futuro. Mas procurei manter meu foco e fé e claro, sempre ter ao lado pessoas que acreditam no negócio”.

Novo Negócio – Como descreve sua experiência no franchising?

Cleusa Maria da Silva – Eu acho que é uma forma muito mais segura de empreender. Eu poderia ter muitas lojas, mas dificilmente conseguiria estabelecer um padrão para todas. Quando a Sodiê virou franquia, o negócio foi profissionalizado e crescemos rapidamente. Com certeza foi o melhor caminho para o nosso crescimento.

Novo Negócio – O início foi difícil?

Cleusa Maria da Silva – Sim. Todo começo é difícil e cercado de incertezas sobre o futuro. Mas procurei manter meu foco e fé e claro, sempre ter ao lado pessoas que acreditam no negócio. E eu sempre valorizei muito a qualidade dos bolos, queria ter a certeza de que todas as lojas teriam condições de produzir artesanalmente bolos como o mesmo sabor que conquistaram os clientes e transformaram a Sodiê em uma franquia. Mas acho que rapidamente acertamos a mão e por isso a rede não para de crescer.

Novo Negócio – Você atribui parte do sucesso da Sodiê às balas de coco que aprendeu a fazer em um programa de TV. Como foi isso?

Cleusa Maria da Silva – A grande inspiração veio com o Programa Mais Você, da apresentadora Ana Maria Braga, que ensinou a fazer balas recheadas. Vi ali uma chance de introduzir um novo item na minha lojinha para chamar a atenção dos clientes. Foram diversas tentativas até o acerto.

Novo Negócio – As franquias de alimentação normalmente não sofrem com a sazonalidade. No entanto, precisam de novidade. Com que frequência você oferece coisas novas para os clientes?

Cleusa Maria da Silva – Os bolos da Sodiê são artesanais e como cada loja produz seu bolo, cada franquia tem o acompanhamento de uma nutricionista para manter o padrão de qualidade e sabor da marca. Além de mais de 80 sabores de bolos, também investimos em linhas especiais como a Zero Açúcar, também atendemos clientes com alergia a lactose, glúten e ovo. Outro carro chefe da marca são as balas de coco recheadas, que aprendemos com a Ana Maria Braga e foi um dos principais impulsos para a Sodiê crescer. Também trabalhamos com balas de leite ninho. Os clientes não nos veem apenas como uma empresa que comercializa bolos para aniversários ou datas comemorativas. A Sodiê é onde ele vai para degustar um delicioso doce no final da tarde, ou para presentear aquela amiga que é louca por bolo trufado ou levar para a empresa em uma tarde especial. Não costumamos lançar sabores sazonais, porque eu acho que isso é um pouco frustrante para o cliente, uma hora tem, outra hora não tem o seu sabor favorito. Mas procuramos ficar atentos ao feedback dos clientes e quando criamos um novo sabor, incluímos definitivamente no cardápio.

Novo Negócio – O cenário brasileiro é favorável para os empreendimentos?

Cleusa Maria da Silva – Doce é um produto que vende em qualquer época do ano e que o consumidor sempre procura e nunca vai deixar de consumir. Certamente é um mercado rentável. O Brasil ainda é um país que está se ajustando economicamente e socialmente. Temos um negócio que atende a todas as pessoas sem distinção.  Vendemos o ano inteiro. E a gente trabalha com um produto que é delicioso e adequado para o consumo independente do clima. Procuramos sempre renovar os sabores de acordo com o feedback dos próprios clientes e por isso estamos sempre surpreendendo o consumidor.

Novo Negócio – Em cima de que pilares você construiu a sua empresa?

Cleusa Maria da Silva – Pra mim o mais importante é ter amor pelo que está fazendo. Sem amor a receita desanda.

Novo Negócio – Qual é a sua receita de sucesso?

Cleusa Maria da Silva – Determinação e paixão. Eu nunca fui e nunca serei uma mulher acomodada. Enquanto tiver forças lutarei para realizar meus objetivos honestamente e sempre colocando a mão na massa para fazer tudo dar certo.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA