Cláudio Raimundo: aproveitando o momento positivo das redes sociais

Claudio Raimundo
Claudio Raimundo

Desistir é uma palavra que Cláudio Raimundo não carrega em seu vocabulário. O empresário está à frente de uma das unidades da Social Lounge, lançada no Brasil no fim de 2013. A rede é a primeira no franchising a se dedicar às mídias sociais no país.

Cláudio foi atraído pelo bom momento das redes sociais. O empresário diz que elas atendem um público bastante interessante, e que pode trazer lucro para o negócio. “São pessoas economicamente ativas e estas pessoas estão cada vez mais influenciadas pelos comportamentos dos outros, seus amigos, por exemplo. Uma rede bem construída atinge muitas pessoas de forma instantânea, e a mídia social atende esse requisito com custo x benefício muito bom para as empresas”, observa.

Nessa conversa com o Novo Negócio, Cláudio Raimundo fala as características que impulsionam um empreendedor e sobre o mercado de mídias. Acompanhe:

Novo Negócio – Conte-nos a sua trajetória profissional até você decidir empreender.

Cláudio Raimundo – Sou de família humilde, e sempre estudei em escolas públicas. Com cerca de 12 para 13 anos, nas férias, trabalhava em um mini mercado, bem perto da minha residência. Depois, com 17 anos, trabalhei com registro em carteira pela primeira vez, como atendente em uma loja de magazine em Santo Amaro, bem no meio do comércio popular. Nesse meio tempo, comecei a estudar administração em faculdade privada, e estagiei em um Banco. A partir daí, sempre trabalhei em área comercial, até que depois de me formar e ser professor universitário minha carreira enveredou para o Marketing Educacional.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Novo Negócio – Por que você optou por uma franquia de mídias sociais? O que te atraiu no negócio?

Cláudio Raimundo – O mercado de mídia tem um tradicionalismo que deve ser transposto em breve, devido os seus altos custos, como veículos cada vez mais inflacionados. As redes sociais atendem um número interessante de pessoas economicamente ativas e estas pessoas estão cada vez mais influenciadas pelos comportamentos dos outros, seus amigos, por exemplo. Uma rede bem construída atinge muitas pessoas de forma instantânea, e a mídia social atende esse requisito com custo x benefício muito bom para as empresas. A máxima da gestão diz que as empresas precisam racionalizar custos e investimentos para ganhar certa vantagem competitiva em relação aos seus concorrentes, e as redes sociais cabem nesta racionalização sem perder campo.

“Não adianta pensar no imediatismo do retorno do capital. Não significa que se precisa ter um investimento muito grande, precisa-se ter celeridade nos investimentos e saber exatamente como e quando fazê-lo”.

Novo Negócio – Quais foram os principais obstáculos que você precisou transpor nesse caminho?

Cláudio Raimundo – Não entendo que passei por obstáculos que pudessem ser vistos como fatores a serem vencidos com algum tipo de esforço maior. Eu avaliei muito, pesquisei o mercado e senti o seu potencial. Dediquei o meu tempo e esforço racionalmente.

Novo Negócio – Em algum momento pensou em desistir?

Cláudio Raimundo – Nunca! Desistir é uma palavra fora do meu vocabulário.

Novo Negócio – Atualmente as mídias sociais são uma ferramenta bastante eficaz nas empresas. Quais são os principais benefícios para os negócios?

Cláudio Raimundo – As pessoas estão cada vez mais consumistas, e também mais exigentes. Esta exigência passa por dados que as pessoas recebem instantaneamente na palma de sua mão. A empresa que souber capitalizar essa rapidez estará à frente do concorrente, e esse é o mote do trabalho das mídias sociais. É muito interessante como o comportamento do consumidor e suas aspirações e comentários nas redes são fatores de decisão para outras! E isto é o benefício maior que se alcança: o engajamento das pessoas perante a uma marca.

Novo Negócio – Muita gente tem vontade de ter o próprio negócio e até possui o capital para investir mas fica com o pé atrás. Que características o empreendedor precisa ter para tocar o negócio?

Cláudio Raimundo – Empreender é assumir riscos! E esses riscos estão inerentes a qualquer tipo de negócio e muitas pessoas precisam ter um horizonte maior para dar o passo inicial. Porém, esse horizonte é passível de ser visto se existir um planejamento e que esse plano de negócios seja factível. Outro fator é perseverança. Não adianta pensar no imediatismo do retorno do capital. Não significa que se precisa ter um investimento muito grande, precisa-se ter celeridade nos investimentos e saber exatamente como e quando fazê-lo.

Novo Negócio – Olhando para o futuro, aonde você quer chegar?

Cláudio Raimundo – O meu planejamento é audacioso, e eu não penso em colher os resultados sozinho. Pretendo construir uma equipe forte para que a distribuição de trabalho seja o forte do meu negócio, e isto com certeza geram outros negócios e rentabilidade. Pretendo, no futuro próximo, constituir parcerias e ter capilaridade de atendimento em outros segmentos e regiões.

Novo Negócio – Quais são as suas principais qualidades e seus piores defeitos como empreendedor?

Cláudio Raimundo – É muito complicado elencar qualidades e defeitos, mas se empreender necessita persistência, posso classificar como uma grande qualidade essa persistência. Defeitos são muitos, que preciso sempre monitorar. Não vou entregar o ouro, não é?

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA