Carolina Cavalcante: dez dicas para lojas de roupas

Carolina Cavalcante
Carolina Cavalcante

Quem já trabalha com vendas sabe: vender é mesmo a arte de conquistar o cliente. Já tendo isso em mente, é necessário nunca deixar que essa máxima se perca dentro de uma gaveta. No entanto, o sucesso no mercado não depende só disso.

Para conseguir se manter confortavelmente na linha do sucesso de um empreendimento é preciso um pouco mais. E sem essa de pensar em ir no mesmo barco dos outros, achando que isso garante freguesia. A inovação pode render bons resultados!

Carolina Cavalcante, sócia da BUW, é um exemplo claro de sucesso com atuação em um determinado nicho. A empresa nasceu em 2012, após perceberem uma excelente oportunidade de negócio a partir de uma marca focada exclusivamente na mulher executiva, um mercado em plena expansão. A proposta? Elegância, moda e qualidade, sem perder a feminilidade, a modernidade e a força. Apenas três anos depois, a empresa já dá seus primeiros passos no franchising.

Se você está pensando abrir uma loja de roupas, pense nas dicas de sucesso que a empresária deu ao Novo Negócio. Veja:

Esteja em contato com os clientes

“Optei por transferir meu escritório para a loja, lá ficou apenas como estoque e local para algumas reuniões. O contato direto com a cliente mostrou-se como um grande diferencial competitivo em todas as áreas da empresa, pois posso guiar as estratégias com o resultado de tudo que colhi no dia a dia de convivência com o público-alvo. Isso reduz gastos desnecessários com estratégias mal direcionadas, e pesquisas”, conta Carolina.

Esteja sempre em dia com a moda

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Segundo ela, com o crescimento do mercado fast fashion e com o surgimento das formadoras de opinião como as blogueiras – que são pessoas que se aproximam mais ao o público -, as vozes das consumidoras estão sendo muito responsáveis pelo resultado das vitrines. “Mesmo não sendo uma marca de “modinha”, sempre adaptamos as tendências com o conceito da marca”, pondera a empresária.

Ouça muito a cliente

Essencial para a formação da marca é dar ouvido a todas as cliente, principalmente àquelas fidelizadas. “Elas são pessoas que já consomem seu produto, mas dão dicas sinceras de como sempre atualizar as coleções”, explica Carolina.

Invista em relacionamento de longo prazo com fornecedores

“O varejo têxtil no Brasil, apesar de já estar muito melhor do que há 10 anos, ainda sofre um pouco com a falta de profissionalismo e de mão de obra qualificada”, observa a empresária. Então, criar relacionamentos duradouros com a cadeia, se mostrou como fundamental para garantir que o processo produtivo seja com o menor número de erros o possível.

Cuidado com o produto perecível

A moda é perecível! “Temos quatro coleções por ano, pois sabemos que em cada época do ano a cliente espera uma proposta diferente, e cada ano isto muda também”, diz Carolina, completando: “O controle na área de Produção com quantidades de modelos e peças por modelos, deve levar em conta uma coleção de apenas três meses, e ainda adicionar a redução de margem do período de liquidação”, ensina.

Invista em pessoas

Para Carolina Cavalcante, esse fator é mais do que essencial. “Um dos motivos que fez com que alocasse meu escritório para a loja é o de ficar em contato direto com o pessoal do Front, as consultoras (vendedoras), para construir uma cultura de atendimento que nos diferenciasse dos concorrentes, além de uma cultura de trabalho em equipe extremamente amigável e produtiva”, pondera. E o mesmo ocorre nas demais áreas da empresa. A empresária ratifica que dar espaço para criação em todas as áreas, também foi algo que retornou em mais boas ideias para o negócio, e funcionários mais satisfeitos.

Reduza os custos

Todo o trabalho de melhoria da eficiência deve ser focado da redução dos custos, tanto do produto, como administrativos, e não no aumento injustificável dos preços. Isto porque o preço de seu produto que determina é o mercado através de sua estratégia inicial de posicionamento. “Mesmo que nossa qualidade seja melhor, se isto não for algo notadamente percebido pela cliente, devo precificar de acordo com a intenção de compra da mesma, e lutar por uma boa margem focando na redução de custos sem redução de qualidade”, pondera.

Tenha algumas características

Apesar de garantir que não existe receita para ser um bom empreendedor, Carolina ressalta que algumas características são importantes. “Convivo com muitos empreendedores da área e posso dizer que não há uma fórmula mágica. Os pontos que nos igualam são os mesmos para qualquer empreendedor, muita persistência, resiliência, capacidade de adequação aos mais diversos acontecimentos do dia a dia, especialmente no varejo, modéstia saber ouvir aos clientes e aos funcionários, busca incansável pela excelência, constante análise para aumento da eficiência e modéstia para reconhecer e aprender com seus erros”, pontua.

Exija dos fornecedores

Segundo Carolina, no varejo o empreendedor tem contato direto com as clientes e muito dinamismo, onde a criatividade para se sobressair todos os dias se mostra como característica fundamental para o sucesso do negócio. Mas, como o mercado está profissionalizando agora, temos que ser muito exigentes com nossa rede de fornecedores. “Só assim vamos conseguir adequá-las ao nosso nível de exigência de responsabilidade social como um todo”, exemplifica.

Seja fiel à sua marca

A proposta da BUW é bem nichada, isto é, a marca desenha para mulheres executivas que querem crescer na carreira. “Este foco não podemos perder de vista. Temos que entender nossa mulher à fundo, não apenas como se veste, mas seus costumes, suas prioridades, como se comporta, quem a inspira”, esclarece Carolina. Entender o mundo da cliente faz a diferença pois conhecendo-o é possível lidar com o público-alvo de forma mais íntima e personalizada.

5.00 avg. rating (89% score) - 1 vote

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA