Anderson Romero: sucesso com omeletes

Anderson Romero
Anderson Romero

Quem pensaria em ter um negócio só para vender omeletes? Anderson Romero pensou e o negócio vai muito bem, obrigada. A ideia veio em uma padaria, quando, cansado de comer omeletes do mesmo sabor, pediu que o chapeiro inovasse no recheio. Com a negativa, Romero percebeu um filão e uma excelente oportunidade de negócio.

O revés em um negócio anterior encheu a bagagem empreendedora de Romero de lições. Disposto a se dar bem como empresário, aprendeu com os erros e colocou no mercado, em 2013, a Homelete, uma rede especializada em omeletes de diversos sabores.

O negócio deu tão certo que em dois meses, a marca já possuía quatro unidades. “Da primeira loja até o fim de 2014, nosso faturamento bruto superou à casa de R$ 3,5 milhão. Em média, nossas unidades alcançam uma média de R$ 100 mil ao mês”, contabiliza. E, se tudo correr dentro do planejamento, a empresa deve faturar R$ 12 milhões até o final deste ano.

Nessa conversa com o Novo Negócio, Anderson Romero fala sobre suas experiências (boas e ruins) como empreendedor, conta sobre as expectativas do seu negócio e a expansão da Homelete. Confira:

Novo Negócio – Antes da Homelete, você já havia empreendido e não deu certo. Qual era o seu negócio e o que aconteceu?

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Anderson Romero – Desde cedo tentei empreender. Aos 19 anos, montei minha primeira empresa, no fundo da garagem de um amigo. Era uma softwarehouse. Eu desenvolvia Softwares para pequenas empresas, mas a pouca maturidade e falta de recursos para investir não deixaram o negócio ir pra a frente. Acabei indo trabalhar em uma grande empresa de São Paulo e só voltei a empreender após 10 anos, quando abri uma grife de moda feminina nos Shoppings do Paraná. Já era bem mais maduro, e trazia a bagagem de grandes empresas, mas o revés veio mesmo assim, eu não conhecia o mundo da moda, nem cheguei a fazer algum curso na área, meu plano de negócios estava incompleto, me faltou conhecimento na área e também atuação direta, o que me custou muito caro. Apenas minha sócia, que era do segmento, tocava o negócio, mas um atraso na entrega de uma de nossas coleções, acabou com o pouco capital que tínhamos e as lojas foram fechando uma a uma.

Novo Negócio – Que ensinamentos você tirou desse episódio?

Anderson Romero – Aprendi três coisas fundamentais: a importância real do capital de giro em uma empresa (que me faltou em ambas as tentativas) e buscar aprender tudo o que puder, sobre qualquer negócio que vai investir. Você não precisa ser expert, mas deve conhecer bem onde está aplicando seu dinheiro. O terceiro ensinamento e mais importante de todos foi: como perder dinheiro é rápido! Em seis meses perdi as economias de anos de trabalho. Ou seja: não basta apenas trabalhar muito, valorize seu capital.

Novo Negócio – Como a Homelete aconteceu na sua vida?

Anderson Romero – Alguns meses após o insucesso no outro negócio, em que perdi uma quantia em dinheiro considerável, a situação ainda era muito complicada financeiramente. Eu lembro de estar com aluguéis atrasados, a um ponto do despejo, eheque especial e cartões também estavam atrasados, além das parcelas do carro. Como o dinheiro era curto, jantava quase todos os dias o prato mais barato da padaria, próxima de minha casa, “o omelete”, que além de ser gostoso eu conseguia pagar. Em uma visita de minha mãe a São Paulo, fomos até a padaria, como de costume, e como só tinha omelete do mesmo sabor (presunto e queijo), pedi ao chapeiro, para misturar outro ingrediente, como contrafilé ou frango. A reposta dele foi espontânea: “mas não existem omeletes de vários sabores, apenas esse mesmo”. Nesse momento olhei para minha mãe, que tem formação em gastronomia, e disse: que tal montarmos uma omeleteria?

Novo Negócio – Ter um negócio com produto único facilita a gestão?

Anderson Romero – Sim, sem dúvida! Quanto você segmenta seu negócio em um único produto, acaba se tornando um especialista naquilo. Temos vários cases de sucesso no mercado, no mundo fast food por exemplo, com produtos únicos: loja especializada em batata, camarão, hambúrguer, massa, omelete, etc. Não se consegue ser especialista em tudo em uma operação. A segmentação nasceu para isso. Proporcionar ao cliente o máximo de excelência naquele segmento.

Novo Negócio – Sociedade entre amigos é mais difícil?

Anderson Romero – Não, penso pelo contrário, eu considero mais fácil desde que realmente seja um amigo verdadeiro e os papéis estejam bem divididos. Em uma reunião de negócios os amigos vão discordar, discutir, opinar, mas tudo em pró do crescimento da empresa.

Novo Negócio – Vocês têm alguns concorrentes. Como driblá-los e ganhar a preferência do público?

Anderson Romero – Sim, a concorrência é importante e faz com que você nunca pare de se reinventar e buscar a excelência. Sabemos que o cliente quando busca um restaurante, seja ele fast food ou não, busca, em primeiro lugar, ter uma boa experiência, em um momento de lazer ou de intervalo em seu trabalho, e isso se inicia pelo bom atendimento, continua na qualidade do prato, e se finaliza no pós atendimento. A preferência vem através da excelência nesses três quesitos importantíssimos, que nunca devem parar de ter investimentos. Na Homelete, buscamos com nosso mundo de personagens, “os ovinhos”, proporcionar ao cliente uma ótima experiência. Queremos que ele diga aos amigos, fui em um restaurante ótimo só de omeletes! Fui muito bem atendido e comi um maravilhoso omelete.

Novo Negócio – Pela facilidade que o produto apresenta, mais concorrentes podem querer explorar esse mercado. Como a Homelete se prepara para isso?

Anderson Romero – Sabemos que concorrentes virão, somos respeitados porque somos os pioneiros no negócio, mas isso não é garantia de sucesso contínuo. Eu viajo trimestralmente para cidades como Miami, Orlando, Nova York, entre outras, sempre buscando referências, ideias e inovações para a Homelete. No Brasil também viajamos muito, sempre buscando novas ideias de pratos e inovações. Nós nos atualizamos a cada dia, e estamos aumentando nossa rede de franqueados com qualidade. Na medida que a rede de franquias cresce, o investimento em infraestrutura também aumenta. Temos grandes profissionais na empresa e cada vez mais buscaremos pessoas capacitadas e inovadoras.

Novo Negócio – Com o crescimento da rede vocês sentiram necessidade de padronização? Como planejaram?

Anderson Romero – Sim, logo na primeira loja franqueada percebemos essa necessidade, para isso investimos em uma nova empresa chamada “Kookoo Alimentos”, hoje essa empresa produz todos os recheios das omeletes. Com garantia de qualidade, tamanho das porções e tempero. Independente da loja que o cliente visitar, sempre terá o mesmo sabor e padrão. Nossa logística foi terceirizada e hoje já temos frota para expandir a Homelete por todo o Brasil.

Novo Negócio – Quando decidiram entrar no franchising, que cuidados tomaram para que a expansão não fosse um tiro no pé?

Anderson Romero – A ideia já surgiu pensando no Franchising, porém precisávamos abrir a primeira loja própria para conhecer a aceitação do público. Quando vimos o sucesso da primeira unidade, anunciamos a alguns investidores que abriríamos novas unidades em formato de franchising. Em menos de dois anos já tínhamos quatro lojas, e a procura aumentava a cada dia. Para não expandirmos de forma irregular, nos preparamos em relação a administração e suporte desses novos franqueados. A instalação de um software ERP de gestão da franchising, foi primordial para acompanhamento e gestão dos franqueados atuais. A expansão está sendo feita com um bom critério na seleção dos novos franqueados, e também em pontos estratégicos escolhidos pela Franqueadora em sua maioria em Shoppings.

Novo Negócio – Que expectativas você tem para a sua empresa?

Anderson Romero – A Homelete busca 30 novos franqueados até 2017. Iniciamos em São Paulo e queremos levar a novidade para outros estados do Brasil. Expandir a rede para dez lojas até o final de 2015, é a expectativa para esse ano.

Novo Negócio – Que características pessoais você leva para sua porção empresário? De que forma elas ajudam ou atrapalham no dia a dia do negócio?

Anderson Romero – A característica pessoal e principal é a de sonhar, isso me impulsiona e me ajuda muito, na gana de conquistar um espaço em um concorrido segmento de Franchising Fast Food, porém às vezes atrapalha em decisões que devemos ser mais racionais. Outras características como gostar de inovação e tecnologia ajudam e muito na administração e gestão do negócio.

Novo Negócio – Que conselho você daria para aqueles que querem muito começar um negócio?

Anderson Romero – O primeiro conselho é nunca pense que não é capaz de fazer algo, ou alguma coisa, se pensar que é capaz o primeiro passo estará dado. Mas, não pense que vai ser fácil, pois não vai!! Lembre-se: “não vai”. Facilidade no mundo dos negócios é ilusão. Se prepare para dar a vida por seu negócio, esqueça momentos de lazer, carros do ano, chegar cedo em casa, noites de sono tranquilas, viagens rotineiras de lazer, conforto. Se quer isso, faça uma faculdade e procure um bom emprego. Parece ser difícil, mas é bem mais fácil que empreender. Se realmente quer ser um empresário e ter um ou vários negócios, o caminho é outro: dedicação, muito trabalho, estudo e muita persistência…. Lembre-se da última palavra “persistência”, esteja pronto para dar a vida realmente, e levantar sempre que alguém te puxar pra baixo. O caminho não é nada agradável. Quando seu negócio prosperar, após anos de dedicação, poderá ter uma vida que muitos sonham, mas não querem passar pelo que você passou, e por isso não terão a vida que você terá.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA