Taxas de Franquias: Quais são e como funcionam?

taxas de franquias
Descubra o que são taxas de franquias e como funcionam. As taxas de franquias como taxas de royalties, propaganda, instalação impactam no futuro do negócio.

As taxas de franquias são os valores cobrados para que o interessado possa abrir a sua unidade. Dividem-se em várias modalidades: taxa de franquia, taxa de instalação, taxa de publicidade e taxa de royalties.

Embora existam outras modalidades de taxas raramente são cobradas.

E o que observar nas taxas de franquias? Quanto é “aceitável” pagar? Como funcionam e para que serve cada taxa de franquia? Onde estão previstas? Saiba tudo sobre taxas de franquia antes de abrir seu negócio.

O que são taxas de franquias

O primeiro ponto a se diferenciar é taxas de franquias e taxa de franquia.

Quando falamos em taxas de franquias o objetivo é elencar todos os valores cobrados, já a taxa de franquia em si, significa o pagamento único para tornar-se um franqueado e utilizar a marca (além da taxa mensal de royalties).

Taxas de franquias são todos os valores cobrados fixo e percentuais, uma única vez ou mensalmente, que servem como contraprestação do franqueado para a franqueadora.

As taxas são cobradas em virtude da “parceira”, uso da marca, publicidade nacional e local, pela instalação/móveis/projeto arquitetônico.

Onde estão previstas as taxas de franquias

Os valores das taxas costumam ser divulgados no site oficial de cada franquia, mas o franqueado terá a verdadeira “realidade” de tudo que se refere à franquia no momento da obtenção da COF (Circular de Oferta de Franquia).

700 Ideias de Negócios

Até a obtenção da COF o franqueado não precisará arcar com valores. O pagamento do primeiro valor (taxa de franquia) ocorre apenas no momento da assinatura do contrato.

Normalmente as franquias disponibilizam a COF por 2 a 3 dias para o estudo do potencial franqueado.

Por isso, embora as franquias disponibilizem dados de cobrança de forma pública, em sites ou por contato, estes podem sofrer variações e atualizações até o momento da contratação, é apenas uma estimativa. Assim, apenas após a COF é possível saber exatamente os valores, direitos e deveres de cada parte contratante.

Taxas de franquias mais cobradas

taxas de franquias mais cobradas
As taxas de franquias mais cobradas são: taxa de franquia, taxa de royalties, taxa de instalação e fundo de propaganda e marketing

Quer conhecer as taxas de franquias mais comuns cobradas? Raramente encontrará casos diferentes de taxas, até porque as demais estão em desuso. Vamos lá?

Taxa de franquia

É o primeiro valor que o franqueado terá de pagar, correspondendo à contratação e uso da marca.








A taxa de franquia é cobrada uma única vez no ato da contratação (assinatura do contrato). Aqui, vale lembrar que, algumas franquias, trabalham com 2 sistemas de contrato: Inicial e Final.

Depois de assinar o contrato inicial será enviada uma equipe de arquitetos e responsáveis por análise de mercado para verificar o melhor ponto comercial e projeto arquitetônico.

Já o contrato final é quando tudo está correto e iniciará a instalação.

As franquias são livres para estabelecer se desejam um contrato prévio ou diretamente o contrato final e estará previsto na Circular.

Taxa de instalação

Depois de realizada as avaliações de ponto comercial é dado inicio a “construção do ambiente”, alimentando com móveis, equipamentos e customização.


A taxa de instalação servirá para arcar com os custos da instalação do negócio. Todo o processo de implementação da unidade franqueada é executada pela franquia.

Aqui existem pontos controversos sobre ser vantajoso ou não este processo por parte da franqueadora, pois em alguns casos pode ser mais “econômico” devido a equipe exclusiva da marca, materiais comprados em grande quantidade e mais barato, entre outros aspectos.

Contudo, há quem diga que é mais caro porque muitas franquias aproveitam para angariar lucros durante este processo.

Então, fazer você mesmo? Não. Esta possibilidade não existe!

Para que a franquia mantenha a qualidade e padronização entre as outras lojas as marcas não permitem a realização do processo pelo franqueado, salvo raríssimos casos, normalmente franquias de pequeno porte ou que não exijam um ambiente profissional de trabalho (franquias home office, por exemplo).

Taxa de Royalties

A taxa de royalties é paga como contraprestação pela utilização do know how (como fazer ou segredo de atuação) da marca. Este valor é pago mensalmente e não uma única vez como nas duas taxas acima mencionadas.

Você encontrará duas formas de cobrança dos royalties: valor fixo ou percentual do faturamento (bruto ou líquido) da empresa.

Ainda, pode ocorrer de a franquia não cobrar royalties, normalmente são marcas novas no mercado ou com capital de implementação baixo.

Taxa de publicidade ou fundo de marketing

Redes de franquias costumam ter campanhas de marketing e publicidade forte, utilizando de meios televisivos, outdoors, revistas de grande circulação, internet, entre outros. Além disso, campanhas locais e para aumentar a visibilidade, vendas e engajamento do público alvo regional também são realizadas utilizando o valor da taxa.

Estas campanhas locais são voltadas para beneficiar principalmente o franqueado, já que o público que será atingido encontra-se dentro do espaço de atuação da unidade.

Quanto devo aceitar pagar de taxas?

Quanto é aceitável pagar de taxas de franquias é uma dúvida frequente. Para respondê-la deve-se observar cada caso e negócio, isso porque, não é possível comparar a Franquia McDonalds milionária com outra empresa iniciante.

Particularmente, acredito que taxas que, somadas, atingem um percentual acima de 25% do faturamento bruto são desvantajosas e tendem a impedir o crescimento do empresário, mas como já dito, é preciso avaliar cada franquia e o seu potencial.

Taxas de franquia altas significam negócio lucrativo?

É um erro pensar que o preço das taxas é proporcional a lucratividade. Veja, uma franquia de baixo valor no setor de prestação de serviços pode gerar um faturamento líquido para o franqueado de R$ 15.000 reais (existem centenas de casos de sucesso) enquanto que, franquias de grande porte, franqueados recebem até menos de lucratividade.

O que deve ser observado é o potencial da franquia na sua região, know how, concorrência, analise de viabilidade, custos mensais (taxas + mantença do negócio), entre outros fatores. Estude sobre abertura de negócios ou se desejar se especializar, pode ver como abrir um negócio de sucesso.

O que avaliar ao abrir uma franquia em sua região?

O custo para a abertura deve estar dentro do seu capital de investimento, mas isso é apenas o princípio básico.

O mais importante é tomar consciência do potencial de lucratividade e sucesso que o negócio possui, para isso fazer uma análise de viabilidade é fundamental.

Ter conhecimento e se sentir satisfeito em atuar no segmento da franquia pode se tornar um diferencial, na verdade, é o indicado para aumentar as chances de sucesso.

Cuidado com o público alvo, faça uma avaliação prévia e cuidadosa do consumo para garantir que sua região comporta uma franquia no setor escolhido.

Normalmente, os negócios iniciados fecham em 6 meses e o motivo é a falta de avaliação e análise prévia. Facilmente poderia ter se descoberto que o empreendimento estava fadado a falha e o empreendedor, na ânsia de começar seu próprio negócio o quanto antes, não percebeu.

Lembre-se, iniciar um negócio que irá fechar as portas é perda de tempo e dinheiro, por isso separe parte significativa do seu tempo para fazer as análises.

O que achou deste conteúdo sobre taxas de franquias? Ajudou?

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here