Franquias no Brasil

Franquias no Brasil
Franquias no Brasil

Já parou para analisar as franquias no Brasil? Desde os 12 anos de idade, ele juntava aquela mesada que ganhava dos pais e dos avós. Era motivo de chacota entre os coleguinhas da escola porque não gastava com nada, o famoso “mão fechada”. Sempre observava o seu irmão mais velho fazendo investimento na bolsa de valores e ao longo da sua adolescência, foi aprendendo com ele a dar os primeiros passos nessa forma de gerar renda.

O tempo passou e quando mal chegou à maioridade já tinha dinheiro suficiente para montar o seu negócio. Uma ajudinha do pai aqui, outro auxílio das suas economias ali e pronto: Ricardo Schaefer abria as portas da franquia da sua lanchonete preferida, conhecida como Subway, no alto dos seus 22 anos. Desde então, ele coleciona sucesso e está prestes a inaugurar a terceira loja.

Por que será que muitos empreendedores escolhem ser franqueados ao invés de criarem a própria marca? Saiba mais sobre franquias no Brasil, como esse mercado movimenta bilhões por ano e aproveite as dicas para ser um franqueado de sucesso.

Franquias no Brasil: setor não para de crescer

Entender como se encontra o setor do franchising no país é o primeiro passo para quem pretende entrar nesse ramo. Atualmente, o mercado de franquias no Brasil representa 2,3% do PIB nacional. De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o setor não para de crescer e os números comprovam isso. Para se ter uma ideia, em 2010 o faturamento foi de R$75,987 bilhões e em 2011 saltou para R$88,855 bilhões,  um crescimento de 16,9% gerando 837.882 empregos diretos.

Quando se trata de unidades (franqueadas + próprias), os números também sobem: se em 2010 havia 86.365 delas, em 2011 a quantidade passou para 93.098, um crescimento de 7,8%, mas poderia ter sido maior. O alto custo dos imóveis travou a abertura de novas unidades.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

A quantidade de redes também aumentou: de 320 em 2010 para 371 em 2011, apontando para uma expansão de 9,5%.

Mas por que tanta alta? A resposta dada pela ABF é direta: a economia nacional passou por um bom momento e o nível de renda das pessoas também contribuiu bastante para o sucesso do franchising.

Fazendo parte dessas estatísticas e ainda aumentando as de 2012 que serão divulgadas em breve pela ABF, o franqueado da Subway já está preparando tudo para abrir sua terceira loja e fala inclusive sobre a importância do ponto comercial a ser escolhido. “Eu sou uma pessoa que gosta de ter sempre certeza. Normalmente, considero especialmente os seguintes pontos: movimentação da rua, localidade, visibilidade da loja, quais mudanças poderia fazer na fachada para atrair mais atenção. No caso de shopping, é algo mais certo e concreto” diz.

Franquias no Brasil: modelo de expansão de negócios

Segundo a ABF, foram criadas 176 franquias no ano de 2011 e muitas delas já bem conhecidas pelas pessoas, mas que só naquele ano passaram a fazer parte desse modelo de negócio para o seu desenvolvimento.

As empresas encontram no franchising uma maneira de expandir seus negócios. A doçaria Amor aos Pedaços, por exemplo, tem um projeto de ampliação da sua rede de franquias no Brasil, segundo Silvana Marmonti, uma das sócias da rede. “Para continuarmos o nosso plano de expansão, esperamos abrir mais vinte lojas em diferentes cidades do país até o final deste ano e 160 até 2016”, diz ela.

O interesse em franquias no Brasil ainda é bastante forte e por conta disso, diversas redes de outros países permanecem pesquisando o mercado nacional, segundo a ABF. A grande tendência para os próximos anos é que a quantidade de marcas estrangeiras aumente no país. As redes brasileiras também continuam investindo em expansão internacional: no final de 2011, 90 marcas do Brasil (4,7% do total) já estavam presentes em 58 países, em todos os continentes.

Quais são os setores de franquias no Brasil

Os setores de franquias no Brasil são os seguintes: acessórios pessoais e calçados; alimentação; bares, restaurantes e pizzarias; bebidas, cafés, doces e salgados; comunicação, informática e eletrônicos; construção e imobiliárias; cosméticos e perfumaria; educação e treinamento; entretenimento, brinquedos e lazer; escolas de idiomas, fotografia, gráficas e sinalização; hotelaria e turismo; limpeza e conservação; livrarias e papelarias; móveis, decoração e presentes; negócios, serviços e conveniência; serviços automotivos e vestuário.

Setores de franquias no Brasil que cresceram mais 

Os setores de franquias no Brasil que cresceram mais em 2011 foram os seguintes: Hotelaria e Turismo (85,9%), Móveis, Decoração e Presentes (35%),  Esportes, Saúde, Beleza e Lazer (24,3%), Negócios, Serviços e Outros Varejos (14,9%) e Alimentação (14,5%).

A explicação dada pela ABF para esse cenário também inclui, de uma maneira geral, a presença da mulher no mercado de trabalho. Sem ela em casa, foi preciso então aumentar os serviços de alimentação fora do lar, lavanderias, consertos domésticos, serviços de beleza, saúde e entretenimento.

Dicas para ser um franqueado de sucesso entre as franquias no Brasil

Ser o próprio patrão, ter muito dinheiro e ser feliz no que faz é o que basicamente todo mundo quer, mas é preciso saber pavimentar a estrada do sucesso. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cada 100 empresas abertas no Brasil, 48 delas não passam dos três primeiros anos. Os motivos mais comuns são a falta de planejamento e o descontrole na administração.

Por isso, Ricardo Shaefer diz que há características específicas naqueles que pretendem ser franqueados, mas uma em si é a mais especial de todas. “O aspecto principal e essencial é a habilidade em administrar”, diz ele.

Além disso, para ser um franqueado bem sucedido é preciso gostar do ramo de atividades que atuará, não basta somente acreditar que é rentável. É imprescindível aliar o gosto pessoal às tendências de mercado, como mostra Ricardo a respeito da sua decisão sobre a Subway. “Desde a época de escola sempre fui um cliente assíduo da Subway, algo que pesou muito em minha decisão final dentre as outras franquias. Outro fator preponderante é que o mercado de comida mais saudável está em plena expansão e a Subway Brasil mostra um crescimento progressivo e ininterrupto”, explica.

Saber administrar, se identificar com o setor e unir tudo isso às grandes tendências de mercado são dicas que o franqueado dá a todos aqueles que desejam entrar no ramo de franchising, mas o empresário ainda ressalta outra orientação: disponibilidade total ao negócio. “O comércio exige muito a presença do dono, não é simplesmente abrir a loja e deixar rolar. É preciso realmente gostar! Mas não é nenhum “bicho de sete cabeças”. A palavra-chave é dedicação”.

Ser dedicado ao seu negócio não é apenas uma dica de sucesso, mas também algo exigido por boa parte das franqueadoras. Para a Cacau Show, por exemplo, há uma exigência quanto a isso: os candidatos a franqueados devem ter uma disponibilidade de 55 horas semanais. Se esse tempo for colocado na ponta do lápis, são 9 horas de trabalho por dia, em média, considerando uma semana de segunda a sábado.

Outra orientação dada pelo franqueado da Subway é quanto ao investimento. Como existem mais de duas mil marcas que trabalham com o sistema de franquias no Brasil, as oportunidades de negócios agradam muita gente, e tem para todos os gostos. Alguns que sonham em ter o negócio próprio são capazes de tomar várias atitudes para conseguirem o capital necessário para ser um franqueado, inclusive pegar um empréstimo. Contudo, isso não é aceito pela maior parte das franqueadoras. Muitas delas exigem que o candidato tenha recursos próprios para tocar o seu negócio. Ricardo não se diz adepto desse tipo de investimento.

Estar atualizado com o que há de mais novo no mercado também é imprescindível para garantir o sucesso. “Comecei minha vida de franqueado muito cedo, mas como sou investidor, tenho que sempre estar antenado nas tendências de mercado. Procuro sempre estar me atualizando em jornais on-line, dentro da área e em eventuais viagens ao exterior”, diz Ricardo.

O que pode ser melhorado nas franquias no Brasil

Como qualquer outro negócio, os altos impostos sempre estão presentes na vida de empresários, seja ele um profissional experiente ou um iniciante. Por conta disso, muitas empresas acabam não saindo do papel ou não resistindo ao longo do tempo. Na opinião de Ricardo, o que pode ser melhorado nas franquias no Brasil e no mercado como um todo é exatamente a questão dos tributos. Para ele, é um entrave para muitos que gostariam de ser o próprio patrão. “Um grande fator impeditivo do Brasil hoje são as cargas tributárias. Acredito que o aumento do nível educacional é a palavra-chave para o Brasil. Em decorrência disso, acredito que traria crescimento de inúmeros setores da economia interna brasileira”, explica.

Outro ponto que pode ser melhorado nas empresas no Brasil é a dedicação dos empresários ao negócio. Uma falha muito grave cometida por inexperientes é a delegação de função. Geralmente, o empreendedor investe, abre uma empresa e dali a pouco passa suas funções para outra pessoa e só aparece no estabelecimento de vez em quando, até que não dá certo e fecha as portas. Para Ricardo, isso é um problema. “O erro mais comum que eu ouço e vejo são pessoas que acham que é fácil, que a parte mais difícil é o investimento inicial. Muitos acham que é só abrir a loja e deixar que o resto ela faça sozinha”, diz.

Porém, investir nas franquias no Brasil e ter sucesso, demanda tempo e dedicação, como em todo tipo de negócio.

0.00 avg. rating (0% score) - 0 votes

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA