Escolha do ponto comercial pode ser decisiva para o sucesso da franquia

Map pointer icon.Você sabia que a escolha equivocada do ponto comercial pode acabar de vez com o seu sonho de “ser o próprio patrão”? Mesmo que você tenha optado por uma rede bastante famosa e bem aceita no mercado, abrir uma loja em um local adequado pode fazer toda a diferença.

Segundo Germano Leardi Neto é diretor de relações institucionais da franqueadora imobiliária Paulo Roberto Leardi, se você escolher o lugar ideal e conseguir pagar o aluguel, a sua franquia pode decolar rapidamente, encontrando todos os clientes que precisa e vender tudo o que você sonhou. “Por outro lado, se for um lugar ruim, você vai ter que trabalhar em dobro para evitar o fracasso e isso se tiver jeito de compensar”, observa.

A boa escolha do ponto não reflete só para o franqueado. Nenhum franqueador quer acumular fracassos. Portanto, a decisão de onde abrir a proxima unidade deve ser tomada em conjunto. “Se você é franqueado, esteja aberto ao diálogo e sempre escute as sugestões do franqueador. Ele já passou por isso e tem experiência de sobra para te ajudar nesta etapa do negócio”, aconselha Neto.

Mas o que deve ser levado em conta na hora de buscar o ponto ideal? Caso você esteja em busca de um local para abrir a sua franquia, pense em alguns fatores:

Perfil do público
A definição do público-alvo é parte obrigatória no plano de negócios inicial de qualquer empresa. Primeiro, por meio de pesquisas e estudos, você conhece os hábitos de consumo do público que seu empreendimento pretende atingir. “Naturalmente, você tem que optar por uma região em que o seu público-alvo esteja sempre presente. Se você vende produtos acessíveis, por exemplo, não faz sentido se instalar em uma região de alto padrão”, ressalta Neto.

Sua Ideia de Negócio é Lucrativa?

Saiba quais são as 4 Perguntas Poderosas que podem salvar seu negócio antes mesmo dele ser criado. Evite cometer os ERROS COMUNS dos empreendedores de primeira viagem. Saiba mais...

PS: No final eu apresento uma ferramenta que pode triplicar suas chances de sucesso com um negócio próprio. Clique aqui!.

 

Movimento de pessoas
Ainda pensando no público-alvo, é bom prestar atenção no fluxo de pessoas, anotando os horários e dias de pico da região. “Esse fator é mais determinante para franquias de ticket médio barato, como rede de fast-food, por exemplo, porque precisa vender bastante para compensar as despesas”, pontua o diretor, informando que o uso de ferramentas tecnológicas que contam o número de pessoas que passam por determinada região pode ser uma boa estratégia para ter uma referência. Germano Leardi Neto diz, ainda, que o franqueado deve ir ao futuro ponto em diferentes dias e horários, inclusive nos finais de semana. Dessa forma, vai poder conhecer o público-alvo e perceber quais são os horários de pico de movimento.

Visibilidade
Outro conselho de Leardi é sobre a visibilidade do ponto comercial. O ideal é que o local chame atenção e seja visto de longe pelas pessoas. “Instalar o seu empreendimento em uma esquina ajuda. A iluminação da rua também faz parte do fator “visibilidade”. Se for uma rua bem iluminada, a sua loja vai chamar atenção mesmo depois de escurecer”, diz.

Concorrência
A temida concorrência também deve ser muito bem analisada na etapa de escolha do ponto comercial. E não pense que não ter concorrentes é um bom sinal. “Pare e pense. Por que nenhuma empresa concorrente está no local? De duas, uma. Ou você vai se dar bem por ser o primeiro a chegar lá ou, talvez, o setor da sua franquia não seja compatível com o público dessa região. Então, ter concorrência significa ter demanda. Já pode ser um bom motivo para se instalar no local. Mas faça antes uma análise de atuação das empresas concorrentes para ver se a sua franquia é capaz de competir com elas”, observa Leardi, acrescentando que uma boa conversa com um franqueado que enfrenta a mesma situação pode ser uma alternativa para saber como se virar.

Acessibilidade
O acesso do cliente também é algo você vai precisar se preocupar. Uma região bem servida de estações de ônibus, Metrô e com estacionamentos é um chamariz. “Disponibilize, ainda, algumas vagas na frente da sua loja. Isso facilita bastante a vida de alguns fregueses”, aconselha Leardi. Pense também nos portadores de necessidades especiais: perceba a presença de rampas de acesso. se não tiver, veja se é possível colocá-las.

Aluguel
Procure um imóvel compatível com o valor que você pode pagar. Não coloque a mão aonde você não alcança. Início de negócio é sinônimo de orçamento apertado. Então, vale o conselho de Leardi: se você vende salgadinhos ou acessórios de moda, instalar um quiosque em estações de Metrô pode ser uma boa alternativa para fugir dos altos valores de aluguel em Shoppings.

Aspectos legais
Por último mas não menos importante, mantenha-se sempre atento às questões legais. “Lembre-se que, para abrir um estabelecimento, é preciso respeitar uma série de leis. Portanto, verifique se o local aceita a abertura de determinados negócios e abra o olho com os impactos ambientais e sanitários. Aqui, vale contar com o auxílio de um advogado para não ter dores de cabeça com órgãos públicos no futuro”, finaliza Germano Leardi Neto.

5.00 avg. rating (89% score) - 1 vote

 

► Dica Importante!


Independente do tipo de negócio que você deseja montar é muito importante fazer um planejamento. Estude em livros, contrate uma consultoria, use o Kit Como Abrir Um Negócio, enfim, escolha a opção que mais lhe agrada, apenas NÃO ARRISQUE suas economias e o bem-estar da sua família em um chute!


 

DEIXE UMA RESPOSTA